Arquivos secretos eclesiásticos em Salvador.

Ana Aparecida Gonzaga da Silva, Jussara Borges

Resumo


O estudo investiga os critérios empregados por arquivos de ordens religiosas e pelo Arquivo da Cúria de Salvador para identificar o teor secreto de seus documentos. Consideram-se as relações históricas entre a Igreja Católica e o poder civil para compreender o porquê de muitos documentos depositados nos arquivos eclesiásticos brasileiros serem identificados como de interesse público e social pela lei nacional. O trabalho também destaca as disposições normativas existentes nas legislações civil e canônica relacionadas aos arquivos secretos. Apresenta ainda uma breve discussão sobre a questão do acesso e sigilo da informação, bem como sobre o direito à informação. Quanto aos procedimentos de pesquisa, utilizou-se o sítio eletrônico da Arquidiocese de Salvador na seleção das ordens masculinas e femininas estudadas; em seguida, foi aplicada entrevista com questões semi-estruturadas com a finalidade de coletar dados para os resultados empíricos desta pesquisa. Conclui-se que não existem critérios explícitos para a classificação dos documentos considerados secretos nos arquivos eclesiásticos católicos de Salvador, o que leva à utilização de critérios aleatórios e que seus responsáveis não demonstraram possuir domínio do significado de documentos secretos, já que entram em contradição em suas afirmações.


Palavras-chave


Arquivos eclesiásticos; Arquivo secreto; Direito à informação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2009v14n2p38

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional