Bibliotecários em Animês: representações ficcionais e realidade

Valdir Jose Morigi, Natan Fritscher Kussler, Luis Fernando Herbert Massoni

Resumo


Introdução: Este trabalho investiga representações sobre bibliotecários em quatro animês (animações japonesas). Contextualiza os conceitos de cultura, representações sociais e representações sobre bibliotecários. Conceitua os animês e salienta a sua importância na cultura japonesa.

Objetivo: Compreender como se manifestam as representações sobre bibliotecários em animês.

Metodologia: Utiliza metodologia qualitativa, de natureza básica, cunho descritivo e procedimento documental. Usa a narratologia como método, identificando o tema, o enredo, o ambiente e o tempo das histórias, além das características físicas, psicológicas e sociais das personagens bibliotecárias.

Resultados: Disserta sobre as ancoragens observadas nas personagens bibliotecárias dos animês analisados, realizando breves comparações entre a visão de bibliotecário do Oriente e a visão do Ocidente. Em contraponto a alguns estereótipos da profissão, são identificadas personagens bibliotecárias lutando para passar a informação para o usuário, sendo até mesmo politicamente engajadas e ativas.

Conclusões: Conclui que as representações sobre os bibliotecários estão ancoradas especialmente na visão do bibliotecário enquanto guardião, tanto dos livros, como da biblioteca e da memória.

Palavras-chave


Bibliotecários em animês. Bibliotecários na cultura japonesa. Representações sobre bibliotecários. Animês. Representações sociais.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2017v22n3p320

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional