O twitter como dispositivo de mediação da informação em períodos eleitorais: análise das eleições de 2014 em Alagoas

Ronaldo Ferreira de Araujo

Resumo


Introdução: O caráter relacional e colaborativo proporcionado por plataformas online e mídias sociais oferecem novos elementos para se (re)pensar a comunicação política sobretudo em seus aspectos de mediação da informação.

Objetivo: analisar a apropriação do Twitter em seus aspectos interativos e conversacionais enquanto dispositivo de mediação informacional entre eleitores e os principais candidatos ao governo do estado de Alagoas nas eleições de 2014.

Metodologia: Pesquisa exploratória com coleta e sistematização dos dados realizadas no período de 01/07/2014 a 05/10/2014 por meio do software de monitoramento de métricas de mídias sociais, BrandCare. O universo empírico de 11.619 mensagens é analisado segundo uma abordagem combinatória da Análise de Redes Sociais e da Conversação Mediada por Computador, e descrito por sua distribuição geográfica, temporal, por categorias, bem como em seus aspectos de interatividade e conversação.

Resultado: As mensagens postadas por eleitores representam 89,03% do total e dos candidatos 10,96%. No total foram identificados 8.101 usuários, dos quais 31% são mulheres e 69% são homens. O posicionamento mais frequente dos usuários é de adesão à campanha e de apoio aos candidatos e os assuntos de maior recorrência das mensagens são saúde, educação e combate à violência. A rede é fragmentada. Não houve prolongamento das interações e poucas obtiveram reciprocidade e persistência.

Conclusão: Se ainda não há diálogos no Twitter certamente não é por falta de interesse dos eleitores, pois suas menções aos candidatos revelam que eles se fazem presente no ambiente. Resta saber por que as campanhas não conseguem manter perfis mais dialógicos para dar ressonância à participação política. 


Palavras-chave


Participação Política. Mediação da Informação. Twitter. Conversação Mediada por Computador. Análise de Redes Sociais.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2017v22n2p420

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional