Narrativa no fluxo de informação durante o compartilhamento de conhecimento em micro e pequenas empresas: um estudo multicaso

Tatiana Cristina Siqueira Santos, Dorzeli Salete Trzeciak, Gregório Varvakis

Resumo


Introdução: Ao mesmo tempo em que a criação de novos conhecimentos é promovida pela estrutura das micro e pequenas empresas, acredita-se que, boa parte dessas empresas não tem um processo sistematizado que permite compartilhar todo esse conhecimento, gerando valor para o negócio. Objetivo: Observar a narrativa no fluxo de informação durante o compartilhamento de conhecimento e de que modo ela sustenta a melhoria dos processos e práticas de serviços, em micro e pequenas empresas. Metodologia: É uma pesquisa aplicada, com abordagem qualitativa e, ainda, exploratória e descritiva. Utiliza o estudo multicaso como procedimento técnico para a sua realização, tendo como universo de pesquisa, empresas participantes dos Núcleos Setoriais da Associação Comercial e Industrial de Florianópolis. Resultados: As evidências da pesquisa apontam que as narrativas sustentam o desenvolvimento de melhores práticas de serviço, incrementando os resultados e a competitividades das empresas, a partir da ação racionalizada e dirigida pela gestão. Tais práticas têm como canal o fluxo de informações do próprio processo, dependem dos conhecimentos dos gestores-proprietários e apresentam-se em nível individual. Conclusões: O estudo deixa como contribuição uma nova perspectiva em relação à análise do fluxo de informação com a inserção da narrativa para sustentar a melhorias dos processos e das práticas organizacionais em micro e pequenas empresas.


Palavras-chave


Fluxo de Informação; Compartilhamento de Conhecimento; Micro e Pequenas Empresas; Narrativa

Texto completo:

PDF

Referências


ALE EBRAHIM, N.; AHMED, S.; TAHA, Z. Virtual R&D teams and SMEs growth: a comparative study between Iranian and Malaysian SMEs. African Journal of Business Management, Nigeria, v. 4, n. 11, p. 2368-2379, 2010.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2009.

BARRETO A. A. A informação em seus momentos de passagem. Revista de Ciência da Informação, Rio de Janeiro, v. 2, n. 4, ago. 2001. Disponível em: . Acesso em: 01 jun. 2014.

______. A questão da informação. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 8, n. 4, p. 3-8, 1994.

______. O rumor do conhecimento. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 12, n. 4, p. 69-77, 1999.

______. O tempo e o espaço da ciência da informação. Transinformação, Campinas, v. 14, n. 1, p. 17-24, 2002.

BOISOT, M. Knowledge assets: securing competitive advantage in the information economy. Oxford: Oxford University Press, 1998.

______. Moving to the edge of chaos: bureaucracy, it and the challenge of complexity. Journal of Information Technology, v. 21, n. 4, p. 239-248, dez. 2006.

BOISOT, M. H.; LI, Y. Organizational versus markets knowledge: from concrete embodiment to abstract representation. Journal of Bioeconomics, v. 8, n. 3, p. 219-251, 2006.

BRUSAMOLIN, V. Emprego de narrativas de histórias na gestão de projetos de tecnologia da informação. 2006. 143 f. Dissertação (Mestrado em Gestão do Conhecimento e da Tecnologia da Informação) – Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2006.

______. A inserção do discurso narrativo no ciclo informacional e seu impacto na aprendizagem organizacional. 2011. 312 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Universidade de Brasília, Brasília, 2011.

BRUSAMOLIN, V.; MORESI, E. Narrativas de histórias: um estudo preliminar na gestão de projetos de tecnologia da informação. Ciência da Informação, Brasília, v. 37, n. 1, p. 37-52, 2008.

CHOO, C. W. A organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. 2. ed. São Paulo: Senac, 2006.

CURTY, R. G. O fluxo da informação tecnológica no projeto de produtos em indústrias de alimentos. 2005. 249 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2005.

DAVENPORT, T. H.; PRUSAK, L. Conhecimento empresarial: como as organizações gerenciam o seu capital intelectual. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

DENNING, S. O poder das narrativas nas organizações: o guia para líderes sobre o uso da técnica de narrativas. Rio de Janeiro: Elsevier Brasil: Petrobras, 2006.

DURST, S.; EDVARDSSON, I. R. Knowledge management in SMEs: a literature review. Journal of Knowledge Management, v. 16, n. 6, p. 879-903, 2012.

GARGIULO, T. L. Stories at work: using stories to improve communication and build relationships. USA: Praeger Publishers, 2006.

GASSMANN, O.; KEUPP, M. M. The competitive advantage of early and rapidly internationalising SMEs in the biotechnology industry: a knowledge-based view. Journal of World Business, v. 42, n. 3, p. 350-366, 2007.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 1999.

GONÇALVES, C. O.; RAMOS, D. S. F.; SANTOS, M. S. Gestão do conhecimento e comunicação organizacional: estudo da aplicação de um modelo de comunicação organizacional para disseminação do conhecimento. 2009. 83 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Gestão do Conhecimento e Inteligência Empresarial) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2009.

INOMATA, D. O. O fluxo da informação tecnológica: uma análise no processo de desenvolvimento de produtos biotecnológicos. 2012. 282 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2012.

LESCA, H.; ALMEIDA, F. C. Administração estratégica da informação. Revista de Administração da FEA/USP, São Paulo, v. 29, n. 3, p. 66-75, jul./set. 1994.

LINDE, C. Narrative and social tacit knowledge. Journal of Knowledge Management, [S.I.], v. 5, n. 2, p. 160-171, 2001.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

MISOCZKY, M. C; IMASATO, T. Narrativas e histórias nos estudos organizacionais: um diálogo sobre referências e práticas. Revista Economia & Gestão, Minas Gerais, v. 5, n. 11, p. 77-96, 2005.

NONAKA, I. A empresa criadora de conhecimento. In: Harvard Business Review. Gestão do Conhecimento. 5. ed. Rio de Janeiro: Campus, 2000, p. 27-80.

NONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Criação de conhecimento na empresa. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

PASSOS, K. G. F. O fluxo de informação no processo de desenvolvimento de jogos eletrônicos. 2012. 223 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2012.

SANTOS, T. C. S. Narrativa no fluxo de informação durante o compartilhamento de conhecimento em MPEs: um estudo multicaso nos núcleos setoriais e câmaras da ACIF. 2014. 202 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2014.

SOLE, D.; WILSON, D. G. Storytelling in organizations: the power and traps of using stories to share knowledge in organizations. LILA, Harvard, Graduate School of Education, p. 1-12, 2002.

STRAUSS, A. L.; CORBIN, J. M. Pesquisa qualitativa: técnicas e procedimentos para o desenvolvimento de teoria fundamentada. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2008.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2018v23n2p395

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional