Aspectos da economia da informação: arquétipo conceitual econômico e social

Fábio Corrêa, Jurema Suely de Araújo Nery Ribeiro, Marta Macedo Kerr Pinheiro

Resumo


Introdução: As empresas passaram por significativas mudanças advindas de paradigmas evolutivos amparados por aspectos tecnológicos e informacionais, que provocaram transformações diversas tornando o ambiente, interno e externo, das organizações complexo, devido ao intricado rompimento de padrões na evolução da sociedade, no qual a informação, competição e tecnologia possuem atuação determinante.

Objetivo: Este estudo objetivou promover uma reflexão acerca dos aspectos da economia da informação que determinam esta nova sociedade, norteando-se pela problemática: Quais aspectos subvertedores fundamentam a economia da informação?

Metodologia: Trata-se de uma pesquisa exploratória, por buscar uma ótica dilatada da economia da informação a fim de proporcionar compreensão e reflexão sobre seus aspectos subversores, e descritiva por objetivar elucidar, pela análise e interpretação dos fatos, as dimensões da economia da informação.

Resultados: Com resultado foi proposto um arquétipo conceitual dos aspectos subvertedores da economia da informação, representados pelas dimensões produção, pessoas, finanças, organização, ciência e mercado.

Conclusão: Conclui-se que este estudo tende a contribuir para a compreensão e reflexão dos aspectos relacionados a economia da informação, por meio da comparação com as eras da sociedade, oferecendo assim uma visão ampla desta economia.


Palavras-chave


Economia da informação. Economia do conhecimento. Aspectos subvertedores. Arquétipo conceitual

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2017v22n1p185

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional