Entre revisões sistemáticas e bibliometrias: como tem sido mapeada a produção acadêmica em Administração no Brasil?

Fernanda Roda de Souza Araújo Cassundé, Milka Alves Correia Barbosa, José Ricardo Costa Mendonça

Resumo


Introdução: Considerando os avanços e expansão da ciência e tecnologia nas últimas décadas, diversos são os autores que tem debatido a importância do mapeamento e discussão da produção acadêmica em distintas áreas do conhecimento. Objetivo: Este estudo teve por propósito realizar uma discussão sobre as metodologias utilizadas para mapear o campo científico na área de Administração. Metodologia: Utilizou-se a base de dados da Scientific Periodicals Electronic Library (SPELL). Considerando a regra da exaustividade de Bardin (2011), foram descobertos e recuperados 83 artigos, compreendidos entre o período de 2005 a 2015. Resultados: Um grupo específico de pesquisadores vem desenvolvendo o mapeamento da produção na área desde 2005. Múltiplas bases de dados (de eventos e periódicos, nacionais e internacionais) estão sendo utilizadas para o mapeamento da produção. A Administração tem se voltado aos estudos bibliométricos, e as revisões sistemáticas e revisões sistemáticas de literatura permanecem bastante pontuais. Conclusão: Realizar a discussão das metodologias empregadas para mapear o campo científico na área de administração mostrou-se bastante relevante, principalmente porque existe, de acordo com os resultados obtidos, uma confusão conceitual entre estudos bibliométricos e revisões sistemáticas.


Palavras-chave


Bibliometria. Estado da arte. Organização do Conhecimento.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2018v23n1p311

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional