Cassiodoro e as Institutiones Divinarum Litterarum como fonte histórica para a discussão sobre práticas bibliográficas e organização do conhecimento

Giulia Crippa

Resumo


Introdução: A Ciência da Informação discute o acesso e uso da Informação. No âmbito de tais discussões, consideramos que a Bibliografia representa um dos alicerces, em quanto metadisciplina, para o tratamento dos documentos. Se observada pela perspectiva do “gesto bibliográfico”, percebe-se que sua história é bem anterior à invenção da impressão dos livros, podendo ser individualizada em seus elementos principais em um tratado do VI século, o De Institutione Divinaruam Litterarum de Cassiodoro (c. 490-c. 584).

Objetivos: Reconstituir historicamente a recorrência de problemas informacionais enfrentando-os de um ponto de vista intelectual, através de uma fonte histórica, o De Institutione Divinarum Litterarum, de natureza Bibliográfica, através da trajetória de uma reorganização dos saberes e dos registros pagãos e cristãos em um percurso dos conhecimentos considerados não somente legítimos, bem como estruturais para a sociedade. Para tanto, observam-se alguns aspectos da obra de Cassiodoro, enquanto dispositivo de seleção, organização e mediação informacional.

Metodologia: Revisão da literatura e leitura das fontes.

Resultados: Primeira tentativa de sistematização da literatura patrística (à qual o próprio Cassiodoro deu uma contribuição notável, com a composição de um imponente Comentário aos Salmos), os nove capítulos do De Institutione Divinarum Litterarum são um livro feito por livros, entre os autores canônicos da literatura religiosa, um elenco das obras consideradas essenciais na escalada para o conhecimento divino, tendo sua presença justificada pela criação de um programa de educação cristã e sua materialidade descrita. O texto é completado por comentários dedicados à escrita e à tradução delineados com poucos e claros tratos.

Conclusões: O De Institutione Divinarum Litterarum é um texto que revela as múltiplas facetas de um dispositivo da cultura manuscrita, preocupada com sua presença física na biblioteca e com a dimensão filosófica do conhecimento, explicitando os aspectos descritivos e semânticos dos documentos e dos saberes, contribuindo, nos termos de uma história que se torna antropologia na medida em que estuda o gesto bibliográfico, para as dimensões conceituais das disciplinas bibliográficas contemporâneas.

Palavras-chave


Bibliografia - história e teoria. Bibliógrafos – história. De Institutione Divinarum Litterarum – Séc. VI. Cassiodoro. Gesto bibliográfico.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2015v20n2p86

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional