Do Instituto Internacional de Bibliografia ao Instituto Brasileiro de Bibliografia e Documentação: as bibliografias como memória do conhecimento e reflexos das ideias de Otlet no Brasil

Lena Vania Ribeiro Pinheiro

Resumo


Introdução: O trabalho investiga os primeiros conceitos de bibliografia formulados por documentalistas históricos, a concepção de bibliografias como “método científico de prospecção e classificação” e a distinção entre a concepção de uma classificação e o ato de classificar, e dificuldades de tradução (classement, classer e classification).

Objetivo: Discutir a relação entre bibliografia e repertório e os atuais repositórios.

Metodologia: Trata-se de um trabalho teórico, estruturado em a partir de pesquisa bibliográfica.

Resultados: percebe as bibliografias como memória do conhecimento e em diferentes abordagens relacionadas às atividades em bibliotecas: memória mensagem, memória coletiva tradicional, memória cognitiva, memória cultural livresca, memória diálogo e memória vivida, entre outras.

Conclusões: relaciona os reflexos das bibliografias e ideias de Paul Otlet nas ações de informação contemporâneas, especialmente no Brasil: o Instituto Brasileiro de Bibliografia e Documentação hoje IBICT- Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, o Curso de Pesquisas Bibliográficas, publicações, estudos e pesquisas brasileiros. 


Palavras-chave


Bibliografia. Conceitos de bibliografia. Bibliografia e memória. Paul Otlet e sua influência no Brasil.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2015v20n2p63

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional