Alinhamentos necessários entre o registro eletrônico de saúde e o sistema de saúde

Maria Cristiane Barbosa Galvao, Ivan Luiz Marques Ricarte

Resumo


Introdução: Não se pode compreender o registro eletrônico de saúde sem o entendimento do sistema de saúde, isto é, do contexto em que ele é produzido, organizado e utilizado.

Objetivo: Apresentar as principais características do Sistema Único de Saúde brasileiro, bem como delinear a proposta do Ministério da Saúde para a criação do registro eletrônico de saúde de alcance nacional.

Metodologia: Empregou-se a análise documental de cunho qualitativo exploratório, sendo analisados textos técnico-científicos, legislações, notícias e palestras proferidas por representantes do Ministério da Saúde do Brasil.

Resultados: O modelo de saúde brasileiro prioriza as dimensões físico-biológicas, psicológicas e sociais dos indivíduos, bem como a assistência prestada por equipes multiprofissionais. Em decorrência de tais características, o registro eletrônico de saúde nacional comportará as informações de saúde de cada paciente, produzidos por diferentes unidades de saúde, localizadas em diferentes regiões geográficas, podendo ser acessado pelo próprio paciente mediante identificação unívoca e senha, bem como por unidades de saúde ou profissionais de saúde que estejam prestando a assistência em saúde.

Conclusão: É imperativo que pesquisadores e profissionais da informação participem efetivamente como atores do sistema de saúde e da proposição, desenvolvimento e manutenção do registro eletrônico de saúde de âmbito nacional.


Palavras-chave


Sistema Único de Saúde; Registro Eletrônico de Saúde; Brasil

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2017v22n3p426

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional