O uso de softwares livres na gestão pública de acervos informacionais: o caso do Koha nas bibliotecas de São Bernardo do Campo

Rafael Saad Fernandez

Resumo


Introdução: O uso de softwares livres na gestão pública de acervos informacionais no Brasil remonta a iniciativas desenvolvidas desde os anos 1970. Nesta época, São Bernardo do Campo já investia nessas ações e ao longo das décadas seguintes ampliou a presença destas ferramentas na administração pública.

Objetivo: analisar o uso de softwares livres na administração pública a partir do caso do Koha Library System nas bibliotecas de São Bernardo do Campo, destacando a importância destes softwares na gestão e observando aspectos positivos e negativos.

Metodologia: Foi realizada uma revisão bibliográfica sobre o uso de softwares livres na gestão pública, com ênfase nos critérios relevantes para a escolha de ferramentas de automação de bibliotecas. Em seguida, foi realizado estudo de caso da Prefeitura de São Bernardo do Campo, com análises sobre o uso de softwares para controle de acervo nas bibliotecas. A coleta de informações foi feita diretamente no sistema e a partir dos funcionários que desenvolveram o projeto de implantação do Koha na cidade.

Resultados: Foi traçado um histórico do software livre no município, detalhou-se o processo de tomada de decisão pela adoção de um novo sistema e discutiram-se algumas das dificuldades ao longo do processo.

Conclusões: Iniciativas como essa promovem a cultura do software livre e do desenvolvimento colaborativo na administração pública. O Koha mostrou-se uma plataforma de alto nível, que pode ser utilizada em outras cidades, com baixo custo de implantação.


Palavras-chave


Automação de bibliotecas; Gestão pública; Bibliotecas Escolares; Bibliotecas Públicas; Koha.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2013v18n2p231

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional