Objetos digitais: em busca da precisão conceitual

Eloi Juniti Yamaoka, Fernando Ostuni Gauthier

Resumo


Introdução: A preservação digital tem como objetivo garantir o acesso permanente à informação digital.  É um campo de conhecimento ainda em construção, com a consequente falta de precisão terminológica, conceitual e carente de uma teoria consolidada.  Igualmente, o elemento central do estudo – o objeto digital – tem a necessidade de ser melhor compreendido.

Objetivo: Investigar e apresentar uma conceituação de objeto digital, com o propósito de aprofundar o conhecimento acerca das suas características, pretendendo com isso contribuir no desenvolvimento de projetos de preservação digital.

Metodologia: Análise e sistematização de conceitos de objeto digital com o uso de representações esquemáticas de relações significativas conhecidas como mapas conceituais, desenvolvidas por Joseph Novak, com o apoio do software CmapTools.

Resultados: Frequentemente o termo “objeto digital” é usado de forma intercambiada com termos como: artefato digital, documento digital, recurso digital, material digital e arquivo de computador.  Porém o conceito de objeto digital pode ser simples ou complexo dependendo das diferentes abordagens e escopo.

Conclusões: O estudo permitiu melhor compreensão do conceito de objeto digital e embora os modelos analisados apresentem diferenças de granularidade e objetivo, percebeu-se que com algum esforço é possível a sua integração conceitual.


Palavras-chave


Objeto digital; Preservação digital; Mapas conceituais.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2013v18n2p77

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional