O fluxo de informação sob a ótica de gestores públicos em turismo

Luciane Paula Vital, Vivian Mengarda Floriani, Gregório Varvakis

Resumo


Introdução: A informação desempenha papel importante e imprescindível em todas as organizações públicas e privadas, exigindo gerenciamento eficaz e esforços conjuntos dos seus membros. A gestão da informação requer o estabelecimento de processos, etapas ou fluxos sistematizados e estruturados, associado às pessoas responsáveis por sua condução, para que se obtenham os resultados almejados. O turismo é uma atividade socioeconômica que tem despertado a atenção de governos, empresários, comunidades e estudiosos, principalmente quanto à sua organização e gestão.

Objetivo: O objetivo deste estudo foi analisar o fluxo informacional subsidiando o processo de tomada de decisões em um órgão municipal de turismo.

Metodologia: A pesquisa caracteriza-se como quanti-qualitativa, estudo de caso e a de técnica de coleta de dados foi a entrevista semi-estruturada, aplicada com os três gestores responsáveis pela Secretaria.

Resultados: Os resultados confirmaram que, embora o fluxo tenha alguma estrutura, não é dotado de sistematização formal, ocorrendo deficiências nas suas etapas.

Conclusão: A investigação sobre o fluxo informacional reflete um caminho para a consolidação da atividade turística e o reconhecimento da sua importância enquanto fenômeno socioeconômico e cultural. Em vista dos resultados obtidos, deduz-se que a centralização, associada à subutilização do fluxo informacional compromete a qualidade do processo de tomada de decisões.


Palavras-chave


Fluxo de informação. Tomada de decisão. Turismo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2014v19n3p150

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional