Modelos de recuperação de informação e web semântica: a questão da relevância

Renata Eleuterio da Silva, Plácida Leopoldina Ventura Amorim da Costa Santos, Edberto Ferneda

Resumo


Introdução: A preocupação com a recuperação de informações em sistemas computacionais precede o desenvolvimento dos primeiros computadores pessoais. Modelos de recuperação de informações foram e são até hoje muito utilizados em bases de dados específicas de um domínio, cujo escopo é conhecido. No ambiente Web, existe a necessidade de maiores cuidados no que diz respeito ao tratamento descritivo e temático das informações.

Objetivos: Verificar como a questão da relevância é tratada nos principais modelos computacionais de recuperação de informação e, sobretudo, como o tema é abordado em relação ao futuro da Web, a chamada Web Semântica.

Procedimentos metodológicos: Pesquisa bibliográfica.

Resultados: Nos modelos clássicos estudados neste artigo, percebeu-se que a preocupação principal é a recuperação de documentos cuja descrição esteja mais próxima da expressão de busca utilizada pelo usuário, o que não necessariamente implica no que este realmente necessita. Na recuperação semântica há o uso de ontologias, recurso que estende a busca do usuário para uma gama maior de possíveis opções relevantes.

Considerações finais: A relevância, sendo algo subjetivo e inerente ao julgamento do usuário, dependerá da interação do mesmo com o sistema e, principalmente, ao que de fato ele espera recuperar em sua busca. Os sistemas que se baseiam em um modelo de relevância não são populares, por exigir maior interação e depender da disposição do usuário. A Web Semântica é, até então, a iniciativa mais eficiente no que tange a recuperação de informação no ambiente digital.


Palavras-chave


Informação e Tecnologia; Modelos de Recuperação de Informação; Web Semântica; Relevância

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2013v18n3p27

  

Inf. Inf.

ISSN: 1981-8920 (versão somente online)

DOI: 10.5433/1981-8920

e-mail: infoeinfo@uel.br



Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional