Narrativas de Professoras sobre textos impressos e virtuais no Ensino de História para os Anos Iniciais do Ensino Fundamental

Magda Madalena Tuma, Kátia Maria Abud

Resumo


O movimento cognitivo do sujeito para a narrativa de seu percurso e projeto gera a construção de uma ‘figura de si’ onde se anuncia como sujeito de uma história da qual é o autor e articulador das dimensões do presente, do passado e do futuro. Nesta perspectiva, para a produção de depoimento-documento por 15 professoras dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental da rede municipal de Londrina, optamos pela proposição dos ateliês biográficos de Delory- Momberger (2008). Este exercício de comunicação intercultural propiciou o reconhecimento do sentido atribuído aos textos virtuais na relação com textos impressos para o Ensino de História, onde constatamos que os livros utilizados para o Ensino de História ao serem transformados em textos eletrônicos são superestimados na ausência da consideração de que não é o suporte dado ao livro (impresso ou eletrônico) que gerará melhores abordagens e/ou ampliará seu potencial para a aprendizagem histórica nos Anos Iniciais.


Palavras-chave


Narrativas de professores; Ensino de História; Aprendizagem histórica; Anos Iniciais

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2018v24n2p197

Apontamentos

  • Não há apontamentos.