Modos de aprender a ensinar sobre Gênero nas aulas de História. Apontamentos sobre os relatos de experiências do PIBID/UNIFAL (2015-2016).

Leonara Lacerda Delfino

Resumo


O objetivo deste artigo é problematizar as possibilidades e dificuldades de aprender a ensinar sobre a temática de gênero nas aulas de história, através dos projetos de intervenção ministrados por bolsistas do PIBID nas escolas conveniadas à Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL), entre 2015 a 2016. A partir dos relatos produzidos pelos (as) bolsistas, refletimos sobre os resultados e desafios encontrados para o desenvolvimento de uma das frentes da consciência histórica, engendrada através do aprendizado proposto pelos pibidianos nas escolas públicas de Educação Básica da cidade de Alfenas (MG). Para tanto, utilizamos como fontes de análise os relatórios de diagnósticos, os projetos de intervenção e os relatos de experiências dos professores em formação envolvidos na efetivação das sequências didáticas na construção dos saberes ensinados e aprendidos nas aulas de história. Nesta proposta, tratamos sobre as formas de tratamento dadas pelos (as) alunos (as) escolares, os embates externos à abordagem do tema, a construção dos corpos disciplinados dentro e fora da cultura escolar e as percepções e significados atribuídos pelos (as) próprios (as) pibidianos (as) às questões de gênero em suas trajetórias como professores em formação. Por seu turno, nos apoiamos na discussão epistemológica de gênero conjugada às noções de cultura escolar, enquanto espaço de normatização dos corpos, além da noção de diversidade dos saberes docentes e de produção de poderes disciplinares na construção identitária dos sujeitos escolares.


Palavras-chave


Gênero; Diversidade; Programa de Iniciação à Docência; Saberes docentes, consciência histórica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2019v25n2p191

Apontamentos

  • Não há apontamentos.