Fotografia, tempo e ensino de História: articulações para uma aprendizagem significativa

Katani Monteiro Ruffato, Lara Moncay Reginato

Resumo


O artigo apresenta o desenvolvimento de uma metodologia que utiliza a fotografia em sala aula como forma de gerar aprendizagens significativas sobre o tempo histórico. Esta metodologia foi desenvolvida a partir de um projeto de pesquisa no âmbito do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade de Caxias do Sul - Mestrado Profissional - aplicada na Escola Estadual Técnica Caxias do Sul, para estudantes do 3º ano do Ensino Médio. Parte da percepção de que a fotografia é uma fonte histórica por ser uma produção humana no tempo e, como tal, pode ser observada como um documento/monumento, conforme Le Goff (1996). Ao mesmo tempo, por ser capaz de produzir significado e sentido naquele que a observa, a fotografia adquire status de linguagem, uma linguagem não verbal, semiótica. Analisamos a fotografia nesses dois sentidos – como fonte histórica e como linguagem – e, em conjunto, utilizamos os pressupostos de Kossoy (2007) acerca da desconstrução dessa fonte imagética, por meio da análise de seus aspectos iconográficos e iconológicos. Na prática, os alunos analisaram fotografias de seus acervos familiares relativas ao passado em contraponto com fotografias produzidas por eles no tempo presente. A partir disso, construíram legendas em forma de narrativa histórica que privilegiam o tempo histórico em suas múltiplas dimensões de rupturas, permanências, transformações e continuidades.


Palavras-chave


fotografia. Tempo histórico. Aprendizagem significativa. Ensino de História.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2019v25n1p279

Apontamentos

  • Não há apontamentos.