“Porque vocês não sabem do lixo ocidental". Ensino de História da Educação e a “questão do outro”

Ana Luiza Jesus Costa

Resumo


O presente artigo é fruto de reflexão teórica sobre uma experiência pedagógica realizada durante os anos de 2016 e 2017 com a disciplina de História da Educação I – história geral da educação, ainda em andamento, no curso de Licenciatura em Pedagogia da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. A experiência partiu do questionamento sobre a centralidade do chamado “mundo ocidental” presente no programa oficial da disciplina. Diante desta problematização propusemos uma abordagem alternativa para história geral da educação calcada nos encontros entre povos e diálogos entre culturas, tomando como eixo a discussão sobre a alteridade. O exercício teórico aqui apresentado amplia o universo da experiência em questão, buscando investigar a perspectiva formativa vigente nos cursos de história geral da educação oferecidos aos licenciandos em Pedagogia nas três Universidades estaduais paulistas: Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual Paulista (UNESP) e Universidade de Campinas (UNICAMP). Para tanto, trabalhamos com as ementas dos cursos analisados em três aspectos estruturais: objetivos; conteúdo programático e referências bibliográficas. Foi possível constatar e discutir, nos limites postos por essas fontes, a permanência de marcas eurocêntricas nas abordagens de história geral da educação no universo investigado.

Palavras-chave


História geral da educação; mundo ocidental; alteridade

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2019v25n1p305

Apontamentos

  • Não há apontamentos.