O princípio da educação especial em Naviraí/MS: professoras que contam a história

Rute Santos Novais, Josiane Peres Gonçalves, Giovani Ferreira Bezerra

Resumo


O presente estudo refere-se aos trabalhos iniciais da Educação Especial em Naviraí e visa compreender como era oferecida a educação formal às crianças com deficiência, desde o surgimento do município, em 1963, quando não havia escolas especializadas em atendê-las, até 1986, ano em que surge o Centro de Educação Especial Naviraiense (CEDEN), que atualmente funciona juntamente com a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE). Apresenta um breve histórico de Naviraí, da Educação Especial no Brasil e a legislação que rege a Educação Especial no país. A pesquisa de campo, de natureza qualitativa, foi realizada por meio da gravação de entrevista com duas professoras que trabalharam com salas especiais no período investigado e também contribuíram com a implantação da APAE no município. Os resultados indicam que, embora as primeiras salas de aula tenham surgido em 1958, foi somente em 1976 que houve a implantação de uma sala, anexa à escola municipal Marechal Rondon, voltada ao atendimento de crianças com deficiência, sendo todas matriculadas na mesma turma, apesar de suas especificidades. A formação das duas professoras, para trabalhar com esses alunos, consistia em um curso realizado em Cuiabá, alguns meses antes da abertura da classe especial. Evidencia-se que Naviraí acompanhou o sistema educacional vigente no país, visto que as salas especiais foram implantadas no mesmo período em que começou a surgir, no Brasil, um maior investimento relacionado à educação especial.

Palavras-chave


Educação Especial. História. Atendimento Educacional Especializado.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2018v24n1p229

Apontamentos

  • Não há apontamentos.