Filmes, compreensão e empatia histórica: contribuições de um estudo empírico

Éder Cristiano de Souza

Resumo


O uso de filmes em aulas de História é temática amplamente debatida e difundida nos estudos sobre Ensino de História. Contudo, é raro encontrar estudos derivados de investigações empíricas para observar os limites e potencialidades da aprendizagem histórica mobilizada em tais atividades. Essa é a proposta do presente artigo, que apresenta parte dos resultados de uma pesquisa sobre a aprendizagem histórica de jovens a partir de filmes em aulas de História, direcionados a partir do conceito de “cognição histórica situada”. Propõem-se, então, caminhos para se pensar os filmes no ensino, principalmente a partir dos conceitos de “compreensão histórica” e “empatia histórica”, que permitem superar uma visão segundo a qual esta aprendizagem seria resultado exclusivo dos estímulos provocados pela linguagem fílmica.


Palavras-chave


Cognição Histórica Situada. Empatia Histórica. Linguagem Fílmica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2018v24n1p135

Apontamentos

  • Não há apontamentos.