Ensino de História e orientação sexual: Uma reflexão sobre sexualidades na escola a partir de contribuições da Psicologia Social e da Teoria Queer

Giovani José da Silva, Jaime de Sousa Silva

Resumo


Os Parâmetros Curriculares Nacionais, ou PCN, foram lançados no final da década de 1990 pelo Ministério da Educação, como um conjunto de diretrizes para a elaboração de matrizes curriculares. Passados quase vinte anos de seu lançamento, pode-se afirmar que, efetivamente, os PCN não tiveram maior repercussão no ambiente escolar brasileiro. Apesar disso, reflexões sobre os temas transversais, especialmente o de Orientação sexual, se fazem necessárias, tendo em vista as recentes discussões e os embates sobre sexualidades e gênero nas escolas. O objetivo do artigo é, portanto, apresentar contribuições da Psicologia Social e da teoria Queer para se pensar o tema das sexualidades na Educação, sobretudo no Ensino de História, tomando como ponto de partida os Parâmetros Curriculares Nacionais e seus Temas transversais.


Palavras-chave


Ensino de História. Orientação sexual. PCN. Psicologia Social. Teoria Queer.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2016v22n2p73

Apontamentos

  • Não há apontamentos.