Discussão sobre o envelhecimento como instrumento para educação em saúde no Ensino de História

Luciane Pedro

Resumo


A população brasileira alcança índices cada vez mais elevados de idosos. Este fato nos remete à reflexão sobre a importância desse tema nas abordagens de educação em saúde no ensino de História. Considerando-se saúde entendida como um direito humano fundamental e como algo que construímos ao longo de nossa vida, condicionada às condições sociais, econômicas e emocionais que nos acompanharam, o objetivo do presente artigo é apontar questões relativas à importância da discussão sobre o envelhecimento de forma associada à educação para a cidadania. Utilizamos como metodologia a revisão bibliográfica sobre o assunto, apoiando-nos na construção das categorias teóricas, saúde e educação para a cidadania, a partir dos referenciais desenvolvidos por Benevides e as propostas pedagógicas libertadoras, cuja construção teórica teve como referência o educador Paulo Freire. A inclusão da temática do envelhecimento como instrumento para Educação em Saúde no ensino de História possibilita pensarmos em indivíduos comprometidos com a sua saúde e da coletividade, bem como, com a afirmação da vida digna para todos e com a edificação de uma sociedade de respeito aos direitos humanos.


Palavras-chave


Envelhecimento. Educação em saúde. Cidadania. Ensino de história.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2016v22n2p95

Apontamentos

  • Não há apontamentos.