Educação para o Consumo: uma proposta transversal para o Ensino de História

Maria Belintane Fermiano

Resumo


Os Parâmetros Curriculares Nacionais foram lançados, em 1997, como subsídios para apoiar o projeto da escola na sua organização curricular e, dessa forma, atender as diversas realidades e necessidades de escolas e alunos de cada região brasileira. A grande novidade centrou-se nos cinco temas transversais, que flexibilizariam o trabalho com assuntos atuais e importantes para o desenvolvimento da cidadania e contextualização dos conteúdos escolares. Dada a importância do tema transversal Trabalho e Consumo, nos dias atuais, apresentamos a Educação para o Consumo como uma proposta para o ensino de História, uma vez que vai ao encontro dos objetivos da área e aborda: a construção de identidade a partir do consumo; a relação do marketing com crianças e jovens; o consumo como uma relação de desigualdade; a compreensão de assuntos econômicos; a educação para o consumo consciente e a cidadania. 


Palavras-chave


História e consumo. Educação para o consumo. Trabalho e consumo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2016v22n2p111

Apontamentos

  • Não há apontamentos.