Professores de história iniciantes: entre saberes e práticas

Osvaldo Mariotto Cerezer, Selva Guimarães

Resumo


O estudo apresenta alguns aspectos importantes relacionados à fase inicial da carreira profissional e suas implicações com a formação da identidade profissional docente, tomando como referência a análise de narrativas orais de professores de História iniciantes. O principal instrumento utilizado para o registro das vozes dos colaboradores foi a entrevista oral, inspirada nos procedimentos metodológicos delineados pela história oral temática. A opção pela história oral temática, nas investigações no campo da educação, se justifica por entendermos que proporciona uma mediação significativa entre dois campos do conhecimento, história e educação. A analise dos dados foi orientada pela análise qualitativa. Os aspectos salientados pelas vozes dos professores iniciantes investigados demonstram que ainda é necessário um investimento maior no que se refere a formação de professores de História para o exercício da docência na Educação Básica.


Palavras-chave


Formação de professores; Professor Iniciante; Ensino de História

Texto completo:

PDF

Referências


AZZI, S. Trabalho Docente: autonomia didática e construção do saber pedagógico. In: PIMENTA, S. G. (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez, 2005, p. 35-60.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Investigação Qualitativa em Educação. Uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1994.

DELGADO, L. de A. N. História oral, memória, identidades. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

FENELON, D. R. A formação do profissional de História e a realidade do ensino. Caderno CEDES, Campinas, n. 8, p. 24-31, 1983.

FENELON, D. R. A questão dos Estudos Sociais. Caderno CEDES. Campinas, n. 10, p. 11-23, 1984.

FLORES, M. A. La Investigación sobre los primeros años de enseñanza: lecturas e implicaciones. In: GARCIA, C. M. (Org.). El profesorado principiante: inserción a la docencia. Barcelona: Octaedro, 2009, p. 59-98.

GARCIA, C. M. Formação de Professores para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 1999.

HUBERMAN, M. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, A. (Org.). Vida de professores. Porto: Porto Editora, 1992, p. 31-61.

MINAYO, M. C. de S. (Org.). Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 19 ed. Petrópolis: Vozes, 2007.

MOITA, M. da C. Percursos de formação e de transformação. In: NÓVOA, A. (Org.). Vida de professores. Portugal: Porto Editora, 1992, p. 111–139.

NÓVOA, A. Professores: Imagens do futuro presente. Lisboa: Educa, 2009.

PAGÈS, J. Enseñar a enseñar história: la formación didáctida de los futuros profesores de História. Miradas a la historia: reflexiones historiográficas en recuerdo de Miguel Rodríguez Llopis. Coord. por José Antonio Gómez Hernández, María Encarna Nicolás Marín, 2004, p. 155-178.

PIMENTA, S. G. Formação de Professores: identidade e saberes da docência. In: PIMENTA, S. G. (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez, 2005, p.15-34.

PORTELLI, A. Tentando aprender um pouquinho. Algumas reflexões sobre a ética na História Oral. Projeto História, São Paulo, n. 15, p. 13-49, abr. 1997.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2015v21n2p125

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.