Ensino, história e educação com/sem convergências

Carlos Augusto Lima Ferreira, Marcella Albaine Farias da Costa

Resumo


O presente texto tem por objetivo contribuir com reflexões acerca da história do Ensino de História ao problematizar questões relativas ao fazer docente nos processos de formação inicial. Visamos chamar a atenção dos profissionais, professores e alunos de História, para a importância do ensinar e pesquisar nos diferentes contextos de atuação desta área, de forma a avançarmos na superação de barreiras, dicotomias e hierarquias que nos impedem de caminhar. Dialogamos, portanto, com pesquisas que enxergam o ensino de História enquanto objeto e/ou com aquelas que o veem como campo de estudo, mostrando de que forma as expressões ‘ensino’, ‘História’ e ‘Educação’ tem ou não convergido ao longo do tempo.


Palavras-chave


Ensino de História; Formação Docente; Pesquisa Histórica

Texto completo:

PDF

Referências


BLOCH, M. Introdução à História. Coleção Saber. São Paulo: Jorge Zahar, 2002.

BITTENCOURT, C. (Org.). O saber histórico na sala de aula. São Paulo: Contexto, 1997.

BITTENCOURT, C. Os novos caminhos do ensino de história. Nossa História, Rio de Janeiro, p. 80-82, set. 2004.

CERRI, L. F. Ensino de História: Fronteiras interdisciplinares, avanços e problemas. Cadernos de História (UFU), Uberlândia, v. 12/12, n.1, p. 07-21, 2005.

CHARLOT, B. A pesquisa educacional entre conhecimentos, políticas e práticas: especificidades e desafios de uma área de saber. Revista Brasileira de Educação, v. 11, n. 31, p. 7-18, jan./abr. 2006.

COSTA, M. A. F. Currículo, História e Tecnologia: que articulação na formação inicial de professores? 2015. 145 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.

COSTA, M. A. F.; DOMINGUES, M. P. B. Escola, Ensino e Tecnologia: a oficina pedagógica “Comunicação tem História: muito além do bate-papo”. In: Anais do XXVII Simpósio Nacional de História da ANPUH, Natal: Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2013, p. 1-14.

FENELON, D. R. A formação do profissional de História e a realidade do ensino. Projeto História, São Paulo, n. 2, p. 7-19, 1982.

FERREIRA, C. A. L. La Formación y la práctica de los profesores de Historia: enfoque innovador cambios de actitudes y incorporación de las nuevas tecnologías en las escuelas publicas y privadas de la provincia de Bahía, Brasil. 2004. 363f. Tese (Doutorado em Educación) – Universitat Autònoma de Barcelona, Barcelona 2004.

FONSECA, S. G. Caminhos da História ensinada. Campinas: Papirus, 1993.

FONSECA, T. N. de L. História e Ensino de História. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

FREIRE, P. Professora Sim Tia Não: cartas a quem ousa ensinar. 2 ed. São Paulo: Editora Olho d’Água, 1993.

LE GOFF, J.; CHARTIER, R.; REVEL, J. et al. A Nova História. Coimbra: Almedina, 1990. HOBSBAWM, E. Sobre la Historia. Barcelona: Crítica, 1998.

MICELI, P. O quadro (muito) negro do ensino no Brasil. In: SANFELICE, José Luís. (Org.). A universidade e o ensino de 1º e 2º graus. Campinas: Papirus, 1988.

MONTEIRO, A. M. Professores de História: entre saberes e práticas. Rio de Janeiro: Mauad X, 2007. RICCI, C. S. Da Intenção ao gesto – Quem é Quem no ensino de História em São Paulo. 1992. 130f. Dissertação (Mestrado em História) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1992.

SCHMIDT, M. A. A formação do professor de História e o cotidiano da sala de aula. In:

BITTENCOURT, C. M. F. (Org.). O saber histórico na sala de aula. São Paulo: Contexto, 1997, p. 54-66.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2015v21n2p13

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.