Representações de docentes de história sobre o ensino de história e cultura afro-brasileira na educação básica

Delton Aparecido Felipe

Resumo


Este artigo analisa as representações dos docentes de História da educação básica sobre o ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana, dez anos após outorgada a Lei 10.639/2003. Utiliza-se as representações sociais, como eixo explicativo por entendê-las como um conjunto de conceitos que se originam na vida diária no curso de comunicações interindividuais. Apresentam-se as narrativas de docentes que frequentaram um curso de extensão sobre ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana, meados de 2013. A análise das representações permitiu perceber que o conhecimento que eles têm sobre a História da população negra no Brasil ainda está ancorado em uma perspectiva eurocêntrica da História brasileira. Conclui-se que a efetivação da Lei 10.639/2003 demanda compreender as narrativas sociais construídas nas salas de aula como um espaço de intercâmbio de saberes, reconhecendo as diversas identidades culturais nelas existentes.H

Palavras-chave


Professores e professoras de História; História e Cultura Afro-Brasileira; Representações

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2016v22n1p51

Apontamentos

  • Não há apontamentos.