“As borboletas de Zagorski”: uma análise de princípios da defectologia vigotskiana

Andréa Fabiane Machado Diniz

Resumo


O artigo em pauta busca-se refletir sobre o documentário intitulado “As Borboletas de Zagorski”, elaborado pela BBC de Londres em 1992. Os sujeitos desse documentário são crianças deficientes, mais precisamente surdo-cegas. Na teoria de Vigotski as deficiências são caracterizadas como pertencentes ao campo da defectologia. Salienta-se que essa teoria defende a aprendizagem de todas as crianças mesmo aquelas mais debilitadas pelas limitações mentais. Enfatizamos dentre os sujeitos, a protagonista Natasha, e analisamos suas falas sob a ótica dos postulados da Psicologia Histórico-Cultural. Elegemos para nortear essa reflexão os princípios educacionais empregados pelos membros do Instituto de Defectologia  de Moscou para promover a aprendizagem das crianças e a transcrição de algumas falas da personagem Natasha com vistas à análise de alguns conceitos psicológicos da sua deficiência e sua superação. Fundamentamos toda a análise nos métodos de ensino desenvolvidos por Vigotsky, com foco na Zona de Desenvolvimento Proximal (ZDP) e na construção histórica e social do conhecimento.

 


Palavras-chave


Vigotski. Defectologia. Princípios Educacionais. Linguagem. Ensino e Aprendizagem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2014v20n2p171

Apontamentos

  • Não há apontamentos.