Algumas considerações sobre a educação clássica na Inglaterra vitoriana

Renata Cerqueira Barbosa

Resumo


A História da Educação Clássica na Inglaterra teve seu início na segunda metade do século I d.C. quando o governador romano Agrícola tomou medidas para vincular seus súditos mais perto de Roma. Sob o Império Romano, se estabeleceu um sistema de educação baseado no estudo da imitação dos melhores modelos da literatura, além dos quais, língua e literatura gregas. A Inglaterra do séc. XIX herdou o sistema de ensino da Grammar Schools, mas foi distribuída de forma desigual no país. No início do século, a educação Vitoriana já estava se desenvolvendo nas escolas públicas, mas os métodos de ensino eram diferentes entre as escolas. A escola de gramática sobreviveu desde o Império Romano através da Idade Média e do Humanismo, mas o propósito da instituição começou a ser questionado.  Neste sentido, o objetivo deste trabalho é apresentar algumas características e metodologias empregadas pelos vitorianos no ensino da Cultura Clássica, assim como, avaliar a importância dos Estudos Clássicos para a formação da população Inglesa do período.

Palavras-chave


Cultura Clássica; Antiguidade; Ensino de História

Texto completo:

PDF

Referências


BEARD, M. & HENDERSON, J. Antiguidade clássica: uma brevíssima introdução. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1998.

BEARD, Mary. “Learning to pick the Easy Plums: The Invention of Ancient History in Nineteenth-Century Classics”. In: SMITH, J. & STRAY, C. Teaching And Learning In Nineteenth-Century Cambridge. The Boydell Press: 2001, pp.89-106.

CHERVEL, André & COMPÈRE, Marie-Madeleine. “As humanidades no ensino” In: Educação e pesquisa. São Paulo, jul/dez, 1999. V. 25, n. 2, p. 149-170.

CLARKE, M. L. Classical Education in Britain: 1500-1900.Cambridge: Cambridge University Press, 1959.

FINLEY, Moses. Uso e Abuso da História. São Paulo: Martins Fontes, 1989

MATTELART, A. NEVEU, E. Introdução aos estudos culturais. São Paulo: Parábola Editorial, 2004.

PEREIRA, Maria Helena da Rocha. Estudos de História da Cultura Clássica II. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1989.

THOMPSON, E. P. Os Românticos: A Inglaterra na era revolucionária. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.

TURNER, Frank M. “The Triumph of idealism in Victorian classical studies” In: Contesting Cultural Authority: Essays in Victorian Intellectual Life. Cambridge: Cambridge University Press, 1993.

VANCE, Norman . The Victorians and Ancient Rome. Oxford: Blackwell Publishers, 1997.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2013v19n2p221

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Hist. Ensino
E-Issn: 2238-3018
DOI10.5433/2238-3018
E-mail: labhis@uel.br