Das resistências ao ensino escolar de história da África: algumas considerações

José Henrique Rollo Gonçalves

Resumo


O artigo discute certas atitudes de repúdio mais ou menos ostensivo à introdução de conteúdos relativos à história africana em todos os níveis de ensino no Brasil. Ele sugere que não se trata somente, como sustenta uma voz corrente, de falta de informações básicas neste país sobre a África. Tampouco de falta de empenho das autoridades que devem zelar pela efetivação das propostas de inovação curricular. As razões são mais amplas. Elas têm raizes profundas nas mentalidades coletivas, especialmente na forte vigência de crenças e valores ocidentocêntricos. Também tem a ver com o evolucionismo intrínseco às Teorias da História predominantemente ensinadas nos cursos universitários.

Palavras-chave


História da África; Ocidentocentrismo; Ensino escolar; História e Cultura Afro-Brasileira

Texto completo:

PDF

Referências


ACAYABA, C.; REIS, T. Colégios ignoram lei que obriga ensino da cultura afro. Folha de S. Paulo, 27 out. 2008.

ALENCASTRO, L. F. de. Para historiador, continente africano é depreciado. Folha de S. Paulo, 5 set. 2001.

ATHAYDE, J. L. de. Importância da história da África Negra. Afro-Ásia, 1965.

BARRACLOUGH, G.. Introdução à História Contemporânea. Rio de Janeiro: Zahar, 1966.

BOURDIEU, P. Pensamiento y Acción. Buenos Aires: Libros del Zorzal, 2002.

COLEMAN, J. A política da África Subsaariana. In: ALMOND, G.; COLEMAN, J. (Coord.). A Política das Áreas em Desenvolvimento. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 1969, p. 239-250.

DAVIDSON, B. Revelando a Velha África. Lisboa: Prelo, 1968.

DAVIDSON, B. Los Reinos Africanos. New York: Time-Life, 1974.

DAVIDSON, B. A Descoberta do Passado de África. Lisboa: Sá da Costa, 1980.

DIOP, C. A. Contribuciones culturales de Africa y sus pespectivas. In: KOHN, H. y SOKOLSKY, W. El Nacionalismo Africano en el Siglo XX. Buenos Aires: Paidós, 1968. p. 174-184.

FALCON, F. et alli. História. Rio: Francisco Alves/Edutel, 1977.

FREITAS, D. África e Brasil. Folha de S. Paulo, 05 jan.1982, p. 3.

HAGEN, E. O processo de mudança. In: DURAND, J. C. G. (Org.). Sociologia do Desenvolvimento. Rio de Janeiro: Zahar, 1967, p. 27-40.

HARRISON, L.; HUNTINGTON, S. (Org.). A Cultura Importa: os valores que definem o progresso humano. Rio de Janeiro: Record, 2002.

IYE, A. M. Descolonizar a la historia. El Correo de la UNESCO, n.8, p. 8-10, 2009.

KI-ZERBO, J. Para Quando a África? Rio: Pallas, 2006.

KLARE, M. T. Guerras por los Recursos. Barcelona: Urano, 2003.

LANDES, D. A Riqueza e a Pobreza das Nações. Rio: Elsevier, 2003.

LIMA, I. M. Ensino de história da África no Brasil: caminhos e descaminhos de uma luta contra o racismo velado. Revista Novas Idéias, Recife, v.1, n.1, p. 53-74, jan/jun 2008.

M’BOKOLO, E. África Negra: História e Civilizações. Salvador: Edufba, 2009. v.1

McNEILL, W. H. História Universal. Porto Alegre/São Paulo: Globo/Edusp, 1972.

MERCIER, P. História da Antropologia. Rio de Janeiro: Eldorado, 1974.

MOURA, C. Sociologia do Negro Brasileiro. São Paulo: Ática, 1988.

PAULME, D. As Civilizações Africanas. Lisboa: Europa-América, 1977.

PELEGRINI, S.;ç ALVES, A. P.. Eu quero um homem de cor. Revista de História da Biblioteca Nacional. v. 6, n.67, p. 44-47, abr. 2011.

PIRENNE, J-H. Panorama da História Universal. São Paulo: Difel/Edusp, 1973.

POIRIER, J. História da Etnologia. São Paulo: Cultrix, 1981.

READER, J. África: Biografia de um Continente. Lisboa: Europa-América, 2004.

ROCHA, L. C. P. da. Política educacional e a Lei 10.639/03: Uma reflexão sobre a necessidade de superação de mecanismos ideológicos legitimadores do quadro de desigualdades raciais e sociais na sociedade brasileira. In: COSTA, H.; SILVA, P. V. B. da (Org.). Notas de História e Cultura Afro-Brasileiras. Ponta Grossa: Ed. UEPG/UFPR, 2007. p. 25-37.

RODNEY, W. Como a Europa Subdesenvolveu a África. Lisboa: Seara Nova, 1975.

RODRIGUES, J. C. Pequena História da África Negra. São Paulo/Brasília: Globo/ SCPR-Biblioteca Nacional, 1990.

ROMERO, E. O. Africa: Pasado y Presente. Santiago-Chile: Quimantu, 1972.

SILVA, E. J. da. Lei nº 10.639/2003; perspectivas e possibilidades de aplicação na escola. In: COSTA, L. G. (Org.). História e Cultura Afro-Brasileira: Subsídios Para a Prática da Educação Sobre Relações Étnico-Raciais. Maringá: Eduem, 2010, p. 13-38.

SILVA, P. V. B.; COSTA, H. e MINDAL, C. B.. NEAB-UFPR e a formação continuada em História e Cultura Afro-Brasileiras: Notas Introdutórias. In: COSTA, H. e SILVA, P. V. B. da (Org.). Notas de História e Cultura AfroBrasileiras. Ponta Grossa: Editora UEPG/UFPR, 2007, p. 11-24.

TOYNBEE, A. Estudio de la Historia (comp. D. C. Somervell). Volume I. Buenos Aires: Emecé, 1959.

TREVOR-ROPER, H. A Formação da Europa Cristã. Lisboa: Verbo, 1966.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2014v20n1p83

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.