História local e identidade: um estudo de caso na perspectiva da Educação Histórica

Geyso Germinari, Gerson Buczenko

Resumo


Apresenta os resultados parciais de uma investigação desenvolvida no Programa de Mestrado e Doutorado em Educação da Universidade Tuiuti do Paraná, cujo problema de pesquisa trata das concepções de identidade histórica presentes nas aulas de História Local de professoras do 3º ano do Ensino Fundamental, de uma escola da rede municipal de Campo Largo-Pr. As reflexões de Jörn Rüsen acerca das funções da consciência histórica para vida prática orientam a análise e a categorização das concepções de identidade histórica dos sujeitos da investigação. O estruturismo metodológico é o fio condutor da pesquisa, por oportunizar uma análise das ações das professoras no contexto das estruturas sociais que regem a sociedade. Ademais, na perspectiva da pesquisa qualitativa, utilizando-se do estudo de caso como estratégia, foram coletados dados empíricos, por meio de aplicação de questionários, observações em sala de aula e entrevistas com as professoras do 3° ano, que revelam elementos das relações entre o ensino da História Local e as construções de identidades Históricas.

 


Palavras-chave


Educação Histórica. História Local. Identidade Histórica.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, L. A. M. A história local como estratégia para o ensino da história. Porto: Universidade do Porto, 2006.

BARCA, I. Educação histórica: uma nova área de investigação. Revista da Faculdade de Letras. Porto, III série, v. 2, 2001, p. 13-21.

BARCA, I. Marcos de consciência histórica de jovens portugueses. Currículo sem fronteiras, v. 7, n. 1, p. 115-126, jan./jun., 2007.

BARCA, I. Educação histórica: pesquisar o terreno, favorecer a mudança. In: Aprender história: perspectivas da educação histórica. Ijuí: Ed. Unijuí, 2009. p. 53-76.

CAINELLI, M.; SCHMIDT, M. A. Introdução: percursos das pesquisas em educação histórica: Brasil e Portugal. In: CAINELLI, M.; SCHMIDT, M. (Org.). Educação histórica: teoria e pesquisa. Ijuí: Ed. Unijuí, 2011. p. 9-17.

CAMPO LARGO. Prefeitura Municipal de Campo Largo. Secretaria Municipal de Educação e Cultura. Matriz curricular para o ensino fundamental de 9 anos. Campo Largo, 2010.

BITTENCOURT, C. Identidade nacional e ensino de história do Brasil. In: KARNAL, Leandro (Org.). História na sala de aula: conceitos, práticas e propostas. 5. ed. São Paulo: Contexto, 2008. p. 185-204.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Parâmetros curriculares da educação. Brasília: MEC, 1997.

GOUBERT, P. História Local. Revista Arrabaldes: por uma história democrática, Rio de Janeiro, n. 1, maio/ago. 1988. GUIMARÃES, S. Didática e prática de ensino de História. 12. ed. CampinasSP: Papirus, 2011.

HORN, G. B.; GERMINARI, G. D. Ensino de história e seu currículo: teoria e método. Petropólis/RJ: Vozes, 2010.

LLOYD, C. As estruturas da história. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1995.

MARTINS, G. de A. Estudo de caso: uma estratégia de pesquisa. 2.ed. São Paulo: Atlas, 2008.

NIKITIUK, S. A História local como instrumento de formação. Disponível em: http://www.rj.anpuh.org/.../rj/.../2002/.../Nikitiuk%20Sonia%20M%20L.do. Acesso em 01 mai. 2012.

PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação. Diretrizes da educação básica de história. Curitiba: SEED, 2008. Disponível em: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/. Acesso em: 7 jun. 2011.

SAMUEL, R. Documentação – história local e história oral. Rev. Bras. de Hist. v. 09. n. 19. p. 219 – 243. set. 89. fev. 90.

RÜSEN, J. Conscientização histórica frente à pós-modernidade: a história na era da “nova transparência”. Revista História, Curitiba, Ano 12, n. 20-21, 1997.

RÜSEN, J. Razão histórica: teoria da história: fundamentos da ciência histórica. Brasília: UnB, 2001.

RÜSEN, J. História viva: teoria da história: formas e funções do conhecimento Brasília: UnB, 2010.

RÜSEN, J. Narrativa histórica: fundamentos, tipos, razão. In: SCHMIDT, M. A.; BARCA, I.; MARTINS, E. R. (Org.). Jörn Rüsen e o ensino de história. Curitiba: UFPR, 2010a. p. 93-108.

SCHMIDT, M. A.; CAINELLI, M. Ensinar história. 2. ed. São Paulo: Scipione, 2009.

SCHMIDT, M. A. Cognição histórica situada: que aprendizagem histórica é está. In: CAINELLI, M.; SCHMIDT, M. A. (Org.). Aprender história: perspectivas da educação histórica. Ijuí: Ed. Unijuí, 2009a. p. 21-51

SCHMIDT, M. A.; GARCIA, T. M. F. B.. História e educação: diálogos em construção. In: SCHMIDT, M. A.; GARCIA, T. M. F. B.; HORN, G. B. (Org.). Diálogos e perspectivas de investigação. Ijuí: Unijuí, 2008.

TOLEDO, M. A. L. T. História local, historiografia e ensino: sobre as relações entre teoria e metodologia no ensino de história. Disponível em: . Acesso em: 1 maio 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2012v18n2p125

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Hist. Ensino
E-Issn: 2238-3018
DOI10.5433/2238-3018
E-mail: labhis@uel.br