Manual escolar: guia de estudo ou prática de competências? Estudo com professores e alunos do ensino secundário

Maria Isabel Afonso

Resumo


O trabalho apresentado corresponde a uma das fases da investigação para a tese de doutoramento cujo enfoque é o papel do manual de História no desenvolvimento de competências, na perspectivade professores e alunos do ensino secundário. Com este estudo procura-se compreender a utilização que professores e alunos fazem das actividades propostas nos manuais de História de 10º ano, e como tais propostas se relacionam com o desenvolvimento das competências definidas no programa da disciplina. A amostra é constituída por 6 alunos a frequentar o 10º ano, em escolas do Norte de Portugal, e 5 professores a lecionar esse ano de escolaridade. A análise dos dados recolhidos forneceu pistas para a evolução do estudo em processo e permitiu identificar percepções de professores e alunos sobre o uso do manual escolar e ainda concepções de alunos em História ao resolverem actividades que são propostas nesse recurso educativo.


Palavras-chave


Manual escolar. Percepções de professores. Manual de História. Concepções de alunos em História.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2010v16n1p113

Apontamentos

  • Não há apontamentos.