ACUMULAÇÕES DE DETRITOS LENHOSOS E MUDANÇAS NA MORFOLOGIA DO CANAL FLUVIAL NO RIO GUABIROBA, GUARAPUAVA (PR)

Andrey Luis Binda, Oscar Vicente Quinonez Fernandez

Resumo


Árvores, galhos e folhas caídos dentro de um canal fluvial podem tornar-se um significativo agente componente do processo sedimentar, sendo de ocorrência natural e freqüente em sistemas fluviais que cortam áreas florestadas. Toda essa carga de material de origem vegetal que se encontra dentro do canal é chamada de “detritos lenhosos” e desempenham função chave na geomorfologia de canais. Os detritos lenhosos afetam os processos de erosão e de deposição que controlam a geometria do canal, alterando a morfologia do perfil transversal. A presente pesquisa teve por objetivo verificar a influência de acumulações de detritos lenhosos na morfologia do canal do rio Guabiroba, no município de Guarapuava, estado do Paraná. A influência dos detritos lenhosos sobre a morfologia do canal foi monitorada por meio da construção de perfis transversais, tanto à montante como à jusante de três acumulações. Ao término do período de monitoramento (dezembro/2007 a março/2009) foi observado que houve um predomínio de processos erosivos a montante das acumulações de detritos lenhosos e que a jusante dos mesmos houve um predomínio de sedimentação. Verificou-se, ainda, a estreita relação entre a precipitação pluvial e a ação dos detritos lenhosos na criação e manutenção de unidades soleira-depressão e seus reflexos nos processos erosivo-deposicionais.


Palavras-chave


Detritos lenhosos, morfologia de canal, perfis transversais, erosão e deposição.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2011v20n1p31

Direitos autorais 2012 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com