Identificação de áreas de risco à inundações de diferentes magnitudes em ambiente de leques aluviais: o caso do sul do estado de Santa Catarina

Marga Eliz Pontelli, Julio Cesar Paisani

Resumo


Leques aluviais são depósitos específicos de ambiente fluvial que têm associação com processos de encosta originados em regiões com relevo contrastante, como área montanhosa em contato com planície costeira. A susceptibilidade de ocorrência de fluxos torrenciais nesse ambiente aumenta o grau de incerteza na determinação de áreas de risco à inundações. Este artigo mostra a identificação de áreas susceptíveis à inundações de diferentes magnitudes no ambiente de leques aluviais da região sul do Estado de Santa Catarina, baseando-se no mapeamento de enxurrada catastrófica registrada na área em 1995, bem como no reconhecimento de terraços em depósitos de leques aluviais. Identificaram-se dois compartimentos: 1) terraços mais antigos com grau de alteração mais pronunciado (níveis I e II); e 2) níveis referentes à planície de inundação do canal atual (níveis III e IV). Os primeiros correspondem a superfícies mais antigas que não foram atingidas pela enxurrada de 1995. A magnitude e ocorrência de eventos passíveis de atingir esses níveis pode extrapolar a escala de 103 anos. A área abrangida pelos outros dois níveis está sujeita a inundações de diferentes ordens de recorrência, incluindo tanto aquelas freqüentes (cheias), quanto as de baixa freqüência (enchentes e enxurradas).


Palavras-chave


Leques Aluviais, Riscos Fluviais, Desastres Naturais

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2005v14n1p19

Direitos autorais 2010 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com