Influência do fenômeno climático el niño no período chuvoso da região sudeste do Brasil

Rosandro Boligon Minuzzi, Gilberto Chohaku Sediyama, José Maria Nogueira da Costa, Rubens Leite Vianello

Resumo


Dados diários de 203 estações pluviométricas, localizadas na região Sudeste do Brasil (SEB), foram utilizados com o propósito de analisar estatisticamente a influência do fenômeno El Niño (EN), no comportamento trimestral da precipitação durante o período chuvoso (PC). As datas de início dos períodos chuvosos da série referente ao fenômeno climático, foram classificadas, baseado nos seus valores médio, máximo e mínimo. A análise das influências do EN no final do período chuvoso, foi realizada mediante a adoção da técnica dos quantis, para nove áreas pré-definidas do SEB. A quantidade trimestral de precipitação, foi classificada e correlacionada com o Índice de Oscilação Sul (IOS) e a temperatura da superfície do mar (TSM) de quatro regiões do Pacífico Equatorial, com a aplicação dos desvios normalizados e correlações ‘lag’, respectivamente. Concluiu-se que durante o EN, a tendência é que, em média, o fenômeno não exerça influência no início e final do período chuvoso, bem como, na precipitação trimestral, salvo o extremo sul da região, nos dois primeiros trimestres. Porém, nos eventos El Niño, considerados os mais fortes do século 20 (1982/83 e 1997/98), o PC tardou em terminar, principalmente, no estado de São Paulo.


Palavras-chave


El Niño, Sudeste do Brasil; Precipitação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2006v15n2p5

Direitos autorais 2010 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com