Considerações sobre a fragmentação territorial e as redes de corredores ecológicos

Miguel Ângelo Silva Pereira, Nuno Alexandre Gouveia de Sousa Neves, Diogo Francisco Caeiro Figueiredo

Resumo


Ao longo deste artigo são abordadas as diversas dimensões do conceito de fragmentação territorial bem como os instrumentos de análise espacial no seu estudo e avaliação. São igualmente afloradas as metodologias para a definição territorial de redes de corredores ecológicos. A utilização de indicadores de composição e configuração permite a monitorização dos efeitos da fragmentação territorial, causados pelas diferentes ações do homem na matriz territorial. Indicadores, que caracterizam as manchas territoriais tendo em conta a dimensão, a forma e o grau de conectividade das manchas do habitat na resistência e promoção dos movimentos das espécies de fauna e flora. O planejamento de redes de corredores ecológicos tem por objetivo minimizar os efeitos negativos da fragmentação territorial. A modelação geográfica e as metodologias de estatística espacial apresentam-se como um meio na identificação de soluções e alternativas de redes de corredores ecológicos para a articulação territorial.


Palavras-chave


Biodiversidade; Corredores ecológicos; Fragmentação; Planejamento; Espécies.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2007v16n2p5

Direitos autorais 2010 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com