Áreas Protegidas do Pampa - Argentina, Brasil e Uruguai: análise da distribuição espacial e correlação das diferentes categorias

Alice Poche Gabriel, Franciele da Silva, Eliane Maria Foleto

Resumo


As Áreas Protegidas figuram como territórios demarcados cuja principal função é a conservação e/ou preservação da biodiversidade e/ou aspectos culturais importantes a elas associadas. Desse modo, esta pesquisa tem por objetivo identificar e espacializar as Áreas Protegidas do Pampa – Argentina, Brasil e Uruguai, discutindo as terminologias adotadas por cada país e quantificando a extensão territorial de proteção dessas áreas para o Pampa. Para tanto, utilizou-se do método quantitativo e análise dos dados em ambiente SIG (Sistema de Informação Geográfica). Através da identificação e espacialização das áreas pode-se concluir que existem 122 Áreas Protegidas no Pampa, sendo 69 na Argentina, 40 no Brasil e 13 no Uruguai, perfazendo um total de 1.175.014,9 hectares. O predomínio dessas áreas é da categoria de proteção integral (64 ao total), estando 46 delas na Argentina. No Brasil e Uruguai a categoria que predomina é a de uso sustentável, sendo, respectivamente, 26 e 9 Áreas Protegidas. Conclui-se que a representatividade das Áreas Protegidas no Pampa é baixa, sobretudo analisando quantidade e tamanho das áreas já instituídas, que cobrem 1,5% da área total do Pampa, necessitando, desse modo, mais ações para a proteção do bioma, considerando as ameaças que o Pampa sofre, principalmente, em relação à inserção de monoculturas como a soja e a silvicultura.

Palavras-chave


Pampa; Áreas Protegidas; Categorias; IUCN.

Texto completo:

PDF

Referências


ACHKAR, Marcel Borras; DOMÍNGUEZ, Ana; PESCE, Fernando. Hacia un escenario de gestión sustentable del territorio por cuencas hidrográficas en el contexto post-neoliberal en el Uruguay. Revista Científica Monfrague, Lisboa, v. 4, n. 1, p. 104-123, 2015.

ARGENTINA. Ley 10.479 de 25 de abril de 2017. Instituye el Sistema de Áreas Naturales Protegidas en el Territorio de la Provincia Entre Ríos. Entre Ríos, 2017. Disponível em: https://www.entrerios.gov.ar/ambiente/userfiles/files/archivos/Ley%2010479%20del%202017%20(1)(1).pdf. Acesso em: 16 ago. 2020.

ARGENTINA. Ley 1.321 de 25 de julho de 1991. Instituye el Sistema Provincial de Areas Protegidas. La Pampa, 1991. Disponível em: https://argentinambiental.com/legislacion/la-pampa/ley-1321-sistema-provincial-areas-protegidas/. Acesso em: 23 set. 2020.

ARGENTINA. Ley n° 22.351, de 4 de noviembre de 1980. Parques nacionales. Buenos Aires, 1980. Disponível em: http://servicios.infoleg.gob.ar/infolegInternet/anexos/15000-19999/16299/texact.htm. Acesso em: 12 out. 2020.

ARGENTINA. Sistema de Información de Biodiversidad de la Administración de Parques Nacionales. Sistema de Información de Biodiversidad. Buenos Aires, 2020. Disponível em: https://sib.gob.ar/portada. Acesso em: 20 jun. 2020.

BENCKE, Glayson Ariel. Biodiversidade. In: CHOMENKO, Luiza; BENCKE, Glayson Ariel (org.). Nosso pampa desconhecido. Porto Alegre: Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul, 2016. p. 60-75.

BENCKE, Glayson Ariel; CHOMENKO, Luiza; SANT’ANNA, Danilo Menezes. O que é o Pampa? In: CHOMENKO, Luiza; BENCKE, Glayson Ariel (org.). Nosso pampa desconhecido. Porto Alegre: Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul, 2016. p. 16-27.

BISHOP, Kevin et al. Speaking a common language: the uses and performance of the IUCN System of Management Categories for Protected Areas. Cardiff: Cardiff University; IUCN; UNEP-WCMC, 2004.

BRASIL. Decreto n° 5.758 de 13 de abril de 2006. Institui o plano estratégico nacional de áreas protegidas – PNAP, seus princípios, diretrizes, objetivos e estratégias, e da outras providências. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, p. 1, 17 abr. 2006. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/decreto/d5758.htm. Acesso em: 30 set. 2020.

BRASIL. Lei n° 9.985, de 18 de julho de 2000. Regulamenta o art. 225, § 1o, incisos I, II, III e VII da Constituição Federal, institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza e dá outras providências. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, p. 1, 19 jul. 2000. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9985.htm. Acesso em: 14 jun. 2020.

BRASIL. Lei n° 12.651 de 25 de maio de 2012. Dispõe sobre a proteção da vegetação nativa; altera as Leis nºs 6.938, de 31 de agosto de 1981, 9.393, de 19 de dezembro de 1996, e 11.428, de 22 de dezembro de 2006; revoga as Leis nºs 4.771, de 15 de setembro de 1965, e 7.754, de 14 de abril de 1989, e a Medida Provisória nº 2.166- 67, de 24 de agosto de 2001; e dá outras providências. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, p. 1, 28 maio 2012. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato20112014/2012/lei/l12651.htm#:~:text=Esta%20Lei%20estabelece%20normas%20gerais,n%C2%BA%20571%2C%20de%202012). Acesso em: 23 ago. 2020.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Dados georreferenciados. Brasília, DF: MMA, 2020. Disponível em: https://antigo.mma.gov.br/areas-protegidas/cadastro-nacional-de-ucs/dados-georreferenciados.html. Acesso em: 19 jun. 2020.

BUENOS AIRES. Ley 10.907, de 26 de abril de 1990. Instituye el Sistema Provincial de Áreas Protegidas. Buenos Aires, 1990. Disponível em: http://www.ecofield.net/Legales/BsAs/ley10907_BA.htm. Acesso em: 08 set. 2020.

CHOMENKO, Luiza. Transformações estruturais no pampa. In: I CONGRESSO INTERNACIONAL DO PAMPA, 1., Santa Maria. Anais [...]. Santa Maria: UFSM, p. 1 – 14. 2016.

DIEGUES, Antônio Carlos Sant’Ana. O mito moderno da natureza intocada. São Paulo: Hucitec, 2002.

DUDLEY, Nigel (ed.). Guidelines for applying protected area management categories. Switzerland: IUCN, 2008. Disponível em: https://www.iucn.org/sites/dev/files/import/downloads/iucn_assignment_1.pdf. Acesso em: 11 jul. 2020.

ERNESTO, Iscaro Mariano; VERÓN, Jimena. Políticas públicas para el sector agropecuario Argentino y SUS consecuencias sobre la conservación de la pampa. In: WIZNIEWSKY, Carmen Rejane Flores; FOLETO, Eliane Maria. Olhares sobre o pampa: um território em disputa. Porto Alegre: Evangraf, 2017. p. 24-45.

FIGUEIRÓ, Adriano Severo; SELL, Jaciele Carine. Paisagem e geoconservação nos territórios do pampa Brasil-Uruguai – reflexões para uma política transfronteiriça. Revista Ciência e Natura, Santa Maria, v. 42, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/cienciaenatura/article/view/55109/html. Acesso em: 16 ago. 2020.

MEDEIROS, Rodrigo; GARAY, Irene. Singularidades do sistema de áreas protegidas para conservação e uso da biodiversidade brasileira. In: GARAY, Irene; BECKER, Bertha Koiffmann. Dimensões humanas da biodiversidade: desafios de novas relações entre sociedade e natureza no século XXI. Petrópolis: Vozes, 2006. p. 159-184.

MEDEIROS, Rodrigo; IRVING, Marta de Azevedo; GARAY, Irene. A proteção da natureza no Brasil: evolução e conflitos de um modelo em construção. Revista de Desenvolvimento Econômico, Salvador, v. 6, n. 9, p. 83-93, jan. 2004.

MEDINA, Santiago. Políticas de la dirección nacional de medio ambiente de Uruguay en la conservación de los pastizales naturales. In: WIZNIEWSKY, Carmen Rejane Flores; FOLETO, Eliane Maria. Olhares sobre o pampa: um território em disputa. Porto Alegre: Evangraf, 2017. p. 46-61.

PEREIRA, Lorena Izá. O processo de estrangeirização da terra na América Latina: o estudo de caso da Argentina. Boletim DATALUTA, Presidente Prudente, n. 125, p. 1-30, 2018. Disponível em: http://www2.fct.unesp.br/nera/artigodomes/5artigodomes_2018.pdf. Acesso em: 27 jun. 2020.

PORTO ALEGRE. Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura. Limite das unidades de conservação. Porto Alegre: Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura, 2020. Disponível em: https://sema.rs.gov.br/limites-das-unidades-de-conservacao. Acesso em: 19 jun. 2020.

POSSAMAI, Paulo. A vida quotidiana na Colônia do Sacramento (1715-1735). São Paulo: Livros do Brasil, 2006.

REBORATTI, Carlos. Un mar de soja: la nueva agricultura en Argentina y sus consecuencias. Revista de Geografía Norte Grande, Santiago, n. 45, p. 63-73, 2010.

RICHARDSON, Roberto Jarry. Pesquisa social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas, 1999.

RIO GRANDE DO SUL. Decreto n° 53.037 de 20 de maio de 2016. Institui e regulamenta o Sistema Estadual de Unidades de Conservação - SEUC. Porto Alegre, 2016. Disponível em: http://www.legislacao.sefaz.rs.gov.br/Site/Document.aspx?inpKey=251776&inpCodDispositive=&inpDsKeywords=53037. Acesso em: 10 set. 2020.

SCHERL, Lea et al. As áreas protegidas podem contribuir para a redução da pobreza? Oportunidades e limitações. Gland: IUCN, 2006. Disponível em: http://d2ouvy59p0dg6k.cloudfront.net/downloads/ppareportportuguese.pdf. Acesso em: 10 set. 2020.

SILVA, Franciele da. Áreas protegidas sob o viés da conservação transfronteiriça: proposição para o pampa do Rio Grande do Sul e Uruguai. 2019. Tese. (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2019.

SUERTEGARAY, Dirce Maria Antunes; SILVA, Luís Alberto Pires. Tchê pampa: histórias da natureza gaúcha. In: PILLAR, Valério de Patta et al. Campos sulinos: conservação e uso sustentável da biodiversidade. Brasília: MMA, 2009. p. 52-59.

TORNQUIST, Carlos Gustavo; BAYER, Cimélio. Serviços ambientais: oportunidades para a conservação dos Campos Sulinos. In: PILLAR, Valério de Patta et al. Campos sulinos: conservação e uso sustentável da biodiversidade. Brasília: MMA, 2009. p. 122-127.

URUGUAI. Ley n° 17.234 de 09 de março de 2000. Declaración de interes general. Sistema Nacional de Areas Naturales Protegidas. Montevidéu, 2000. Disponível em: https://www.impo.com.uy/bases/leyes/17234-2000. Acesso em: 03 set. 2020.

URUGUAI. Ministerio de Vivienda y Ordenamiento Territorial. Sistema de información territorial. Montevidéu, 2020. Disponível em: https://sit.mvotma.gub.uy/sit/#/inicio. Acesso em: 27 jun. 2020.

WEIGAND, Ronaldo; SILVA, Danielle Calandino; SILVA, Daniela de Oliveira. Metas de Aichi: situação atual no Brasil. Brasília, DF: UICN, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2021v30n2p129

Direitos autorais 2021 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com