A Pequena Cidade e o Agronegócio: o caso de Canitar – SP

Franciele Miranda Ferreira Dias

Resumo


O objetivo do trabalho é discutir os desdobramentos econômicos e sociais decorrentes da participação da pequena cidade de Canitar, na cadeia produtiva que envolve o agronegócio da cana-de-açúcar. Em Canitar aproximadamente 85% da área municipal é ocupada por esse cultivo, há uma expressiva concentração de terras e ausência de outras atividades econômicas agropecuárias relevantes. Em decorrência, a monocultura da cana-de-açúcar gera poucos empregos e renda insuficiente à população, o que se manifesta nas atividades econômicas urbanas, bastante restritas, configurando-se por uma estagnação econômica, que se revela também na manutenção dos serviços e infraestruturas básicas. A participação de Canitar na cadeia produtiva da cana-de-açúcar pauta-se no cultivo e na disponibilização de mão-de-obra para as funções com piores remunerações. Para a realização do trabalho, além da revisão bibliográfica, foram realizados dois trabalhos de campo na cidade, ocasião em que se coletaram informações e dados, e realizaram-se entrevistas e registro fotográfico.

Palavras-chave


Pequenas cidades; Cana-de-açúcar; Agronegócio.

Texto completo:

PDF

Referências


AMORIM FILHO, Oswaldo; SERRA, Rodrigo Valente. Evolução e perspectivas do papel das cidades médias no planejamento urbano e regional. In: ANDRADE, Thompson Almeida; SERRA, Rodrigo Valente. (org.) Cidades médias brasileiras. Rio de Janeiro: IPEA, 2001. p. 1-34. Disponível em: http://repositorio.ipea.gov.br/bitstream/11058/3081/4/Cap_1_evolucao.pdf. Acesso em: 23 jul. 2020.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituição.htm. Acesso em: 12 jun. 2020.

BRASIL. Controladoria-geral da União. Portal da Transparência. Bolsa Família. Controladoria-geral da União. Brasília, DF: CGU, 2018. Disponível em: http://www.portaltransparencia.gov.br/. Acesso em: 23 abr. 2020.

BRASIL. Decreto-Lei 76.593/1975. Institui o Programa Nacional do Álcool e dá outras Providências. Brasília, DF: Câmara dos Deputados, 1975. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1970-1979/decreto-76593-14-novembro-1975-425253-norma-pe.html. Acesso em: 16 abr. 2020.

CORRÊA, Roberto Lobato. As pequenas cidades na confluência do urbano e do rural. São Paulo: GEOUSP - Espaço e Tempo, São Paulo, v. 15, n. 3, p. 5-12, 2011. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/74228. Acesso em: 2 jun. 2020.

CORRÊA, Roberto Lobato. Estudos sobre a rede urbana. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2006.

DELGADO, Guilherme. Reestruturação econômica do agronegócio. In: João Pedro Stédile e Douglas Estevam (org.). A questão agrária no Brasil: o debate na década de 2000. São Paulo: Expressão Popular, 2000. v. 7, p. 57-88.

ELIAS, Denise. Novas dinâmicas territoriais no Brasil agrícola. In: SPOSITO, Eliseu Savério; SPOSITO, Maria Encarnação Beltrão; SOBARZO, Oscar (org.). Cidades médias: produção do espaço urbano e regional. São Paulo: Expressão Popular, 2006. p. 279-303.

ENDLICH, Ângela Maria. Pensando os papéis e significados das pequenas cidades. 2006. 505 f. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, 2006. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/105037. Acesso em: 29 mar. 2020.

FERREIRA DIAS, Franciele. Pequenas cidades na rede urbana de Ourinhos-SP: agronegócio e especialização produtiva. 2019. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2019. Disponível em: http://www.bibliotecadigital.uel.br/document/?code=vtls000228452. Acesso em: 23 mar. 2020.

FRESCA, Tânia Maria. Centros locais e pequenas cidades: diferenças necessárias. Mercator, Fortaleza, n. 9, n. 20, p. 75-8, 2010. Disponível em: http://www.mercator.ufc.br/mercator/article/view/398. Acesso em: 24 jun. 2020.

FRESCA, Tânia Maria. O papel das pequenas cidades na rede urbana do Oeste Paulista. In: ENCUENTRO DE GEÓGRAFOS DE AMERICA LATINA, 4., 1993, Merida. Anais […]. Merida: Faculdade de Los Andes, 1993. p. 181-190.

FUNDAÇÃO SEADE; EMPRESA PAULISTA DE PLANEJAMENTO METROPOLITANO. Rede urbana e regionalização do Estado de São Paulo. São Paulo: Emplasa, 2011. Disponível em: http://www.seade.gov.br/produtos/publicacoes/pub_RedeUrbanaRegionalizacaoESP_2011.pdf. Acesso em: 12 ago. 2020.

IBGE. A geografia da cana-de-açúcar: dinâmica territorial da divisão territorial do trabalho. Rio de Janeiro: IBGE, 2017b. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/geociencias/organizacao-do-territorio/analises-do-territorio/18939-a-geografia-da-cana-de-acucar.html. Acesso em: 28 jun. 2020.

IBGE. Censo agropecuário. Rio de Janeiro: IBGE, 2017a. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/economicas/agricultura-e-pecuaria/9827-censo-agropecuario.html?=&t=o-que-e. Acesso em: 22 nov. 2020.

IBGE. Estimativas da população. Rio de Janeiro: IBGE, 2020a. Disponível em: https://ftp.ibge.gov.br/Estimativas_de_Populacao/Estimativas_2020/estimativa_dou_2020.pdf. Acesso em: 12 nov. 2020.

IBGE. Regiões de influência das cidades. Rio de Janeiro: IBGE, 2020b. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/index.php/biblioteca-catalogo?view=detalhes&id=2101728. Acesso em: 20 out. 2020.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Caracterização e tendências da rede urbana do Brasil. Brasília: IPEA, 2000. (Coleção Pesquisa, 3 v.), Disponível em: https://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=18261. Acesso em: 5 abr. 2020.

OLIVEIRA, Bianca Simoneli; SOARES, Beatriz Ribeiro. Cidades locais do triângulo mineiro e Alto Parnaíba/MG. Caminhos da Geografia, Uberlândia, MG, v. 3, n. 5, p. 52 - 72, 2002. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/15290. Acesso em: 29 jun. 2020.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço. São Paulo: Edusp, 2014.

SANTOS, Milton. Manual de geografia urbana. São Paulo: Edusp, 2008.

SANTOS, Milton. O Espaço dividido. São Paulo, Edusp, 2004.

SÃO PAULO (Estado). Lei nº 11.241/2002. Dispõe sobre a eliminação gradativa da queima da palha da cana-de-açúcar e dá providências correlatas. São Paulo, SP: Assembleia Legislativa, 2002. Disponível em: https://www.al.sp.gov.br/repositorio/legislacao/lei/2002/lei-11241-19.09.2002.html. Acesso em: 16 abr. 2020.

SELANI, Reinaldo Luiz. A evolução da cana-de-açúcar no escritório de desenvolvimento rural (EDR) de Ourinhos e o papel das esferas públicas e das agroindústrias do açúcar e do álcool no processo de organização do espaço. 2005. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Rio Claro, SP, 2005. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/95616. Acesso em: 30 jun. 2020.

VEIGA, José Eli da. Cidades imaginárias: O Brasil é menos urbano do que se calcula. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2002.

VEIGA, Leia Aparecida. Jaguapitã-PR: pequena cidade da rede urbana norte-paranaense especializada na produção industrial de mesas de bilhar. 2007. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Centro de Ciências Exatas, Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2007. Disponível em: http://bdtd.ibict.br/vufind/Record/UEL_7005e6512a5eaafa077ac5f8720d7561. Acesso em: 8 ago. 2020.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2021v30n2p1

Direitos autorais 2021 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com