Poluição do Ar e Doenças Respiratórias: estudo de correlação das emissões atmosféricas e impacto nas cidades de Duque de Caxias (RJ) e Petrópolis (RJ) entre 2013 e 2017

Antonio Carlos Oscar Jr, Juliana Loiola Rocha

Resumo


Duque de Caxias foi uma das cidades que teve seu crescimento associado às mudanças de espacialização das indústrias na Região Metropolitana do Rio de Janeiro (RMRJ) e nela, desde a década de 1960, está a Refinaria Duque de Caxias (REDUC), uma das três principais fontes poluidoras do estado. O objetivo desse estudo foi avaliar quantitativamente o impacto das emissões da REDUC na saúde da população de Duque de Caxias e Petrópolis. Foram trabalhados os dados dos anos de 2013 a 2017 sobre as emissões atmosféricas da estação de monitoramento da qualidade do ar próxima à REDUC, os dados meteorológicos do Pico do Couto e de internações por doenças do sistema respiratório. Para atingir o objetivo, foram realizadas correlações estatísticas por meio do teste de Spearman; já a Análise dos Componentes Principais (PCA) ajudou a compreender a variabilidade e as interações dos dados. Os resultados apontaram para a necessidade de maior preocupação com a emissão de partículas inaláveis. O teste não paramétrico indicou a maior correlação entre as partículas inaláveis e os casos de internação. O resultado do PCA também sugere que, em Petrópolis, as partículas inaláveis e o NO2, emitidos nas proximidades da REDUC, podem ter influência nas internações.

Palavras-chave


Clima urbano; Poluição atmosférica; Doenças respiratórias.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2020v29n2p219

Direitos autorais 2020 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com