Geografias e imagens de viagem: o território do rio São Francisco e algumas territorialidades vaporzeiras

Pablo Sebastian Moreira Fernandez, Maria Geralda de Almeida

Resumo


Neste artigo propõe-se a construir reflexões sobre o sentido que a viagem adquire como experiência geográfica. Neste percurso de reflexão teórica esta se apresenta também como caminho metodológico a ser valorizado em busca de territórios e territorialidades, além de outras idéias e categorias espaciais. A viagem como um modo de estar, de adentrar, de acessar imagens e memórias que revelem os lugares, suas paisagens, seus personagens e identidades múltiplas. Já o encontro com as imagens e com a memória do vaporzeiro, torna-se um momento de reinvenção metodológica da pesquisa. Estando aberto à novidade e à incerteza, o geógrafo cria um espaço de resistência e ampliação de entendimento destes espaços a partir das experiências que emergem com este lugar e este personagem.


Palavras-chave


Geografia e Imagens, Viagem, Território, Territorialidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2010v19n2p145

Direitos autorais 2010 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com