Avaliação dos processos de erosão marginal no Arquipélago Floresta Japonesa (Alto Rio Paraná)

Geraldo Terceiro Correa, Edvard Elias de Souza Filho

Resumo


Este trabalho pretende contribuir para o entendimento da dinâmica fluvial em rio de grande porte. O sistema multicanal do rio Paraná na região de Porto Rico/PR compreende além do arquipélago Floresta Japonesa dois outros grandes conjuntos; o Carioca e o Mutum Porto Rico. Estudos sobre erosão marginal vêm sendo sistematicamente avaliados desde a década de noventa do século passado nesta região. O período de avaliação englobou o hiato de 1999 à 2001 o que corresponde a dois ciclos hidrológico (vazante/cheia - vazante/cheia). A intensidade dos processos erosivos nas margens do arquipélago Floresta Japonesa foi estudada em 19 pontos amostrais, através do método de pinos e perfilagens sucessivas. Os dados obtidos evidenciaram que a velocidade de fluxo e a composição mecânica das margens foram os agentes que contribuíram para as maiores taxas erosivas.

Palavras-chave


Rio Paraná; Arquipélago; Erosão e Deposição fluvial

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2009v18n2p1

Direitos autorais 2009 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com