Novo mapa do emprego industrial no Brasil: mesorregiões geográficas relevantes

Claudio Roberto Bragueto, Ana Carolina dos Santos Marque

Resumo


Muito embora na organização econômico-social atual haja um destaque considerável para a esfera da gestão, da circulação e do consumo, a indústria continua sendo importante na geração da riqueza social. Em geral há, por parte dos gestores públicos, uma preocupação no sentido de atrair investimentos para os territórios. Portanto, além de impactos socioeconômicos, a industrialização trás consequências importantes na produção do espaço. Nesse contexto, a partir de meados dos anos de 1990, muitos autores passaram a defender a tese de que há uma retomada da desconcentração industrial no Brasil. O objetivo do presente trabalho foi verificar o processo de desconcentração do pessoal ocupado na indústria, tendo como recorte temporal o período de 1995 a 2015. O recorte espacial utilizado foi as mesorregiões geográficas estabelecidas pelo IBGE. Como procedimento operacional utilizouse informações do banco de dados do Ministério do Trabalho e Emprego-RAIS (Relação Anual de Informações Sociais) e mapeamento das mesorregiões geográficas conforme o pessoal ocupado na indústria. A principal conclusão foi que houve no período uma desconcentração do pessoal ocupado na indústria, porém trata-se de uma desconcentração concentrada, pois as mesorregiões de maior crescimento estão, em sua grande maioria, localizadas no Centro-Sul do país.

Palavras-chave


Geografia industrial; Industrialização; Desconcentração industrial no Brasil.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2017v26n1p92

Direitos autorais 2017 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com