A morfologia e o papel dos vazios urbanos na região metropolitana de Vitória-ES

Francismar Cunha Ferreira, Cláudio Luiz Zanotelli

Resumo


O artigo analisa os vazios urbanos da Região Metropolitana de Vitória (RMGV). Mapeia a morfologia de vazios urbanos e as relações que eles têm com a renda da terra e a expansão do espaço urbano. Foi constatado que a área urbana da região é mais vazia do que edificada, 71% da área urbana delimitada pelos perímetros urbanos dos municípios que compõem a região é constituída desses vazios. Revelando que os proprietários fundiários têm um papel de primeiro plano na expansão do aglomerado urbano.


Palavras-chave


Vazio urbano; Renda da terra; Espaço urbano.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2017v26n2p39

Direitos autorais 2017 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com