A Relevância do Progresso Técnico na Consolidação da Cadeia Produtiva da Soja no Sul do Estado do Maranhão (Brasil)

Roberto César Costa Cunha, Carlos José Espíndola

Resumo


Este texto tem como objetivo central identificar o papel do progresso técnico na dinâmica expansiva da cadeia produtiva da soja no sul do Maranhão. Nos últimos dez anos, a produção de soja no estado do Maranhão cresceu 110%, a produtividade 31% e a área de lavoura aumentou 300%. No ano safra de 2014/2015, a produtividade alcançou 2.745 kg/ha, a área plantada atingiu mais 749,6 mil hectares e a produção passou de dois milhões de toneladas. No sul do estado, os números dessas variáveis são: 3.120 kg/ha; 640 mil hectares e 1,9 milhão de toneladas respectivamente. A parte meridional é responsável por 92% da produção e 91% da área de soja do Maranhão. A causa dessa expansão foi motivada, entre outros elementos, por inovações tecnológicas, sobretudo pelo convênio da Embrapa com a Fundação de Apoio à Pesquisa do Corredor de Exportação Norte, Irineu Alcides Bays (FAPCEN). Atualmente, 83,9% das sementes usadas são transgênicas, nas microrregiões edafoclimáticas (MREC’s) 1 e 2 esse percentual fica em 95% e nas MREC’s 3 e 4 atinge 70%. 


Palavras-chave


Progresso técnico; Embrapa/FAPCEN; Soja; Combinações geográficas; Sul do Maranhão.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2016v25n1p87

Direitos autorais 2016 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com