Elementos Mínimos Para Discutir A (In)Segurança Humana Em Cidades Mexicanas

Guadalupe Margarita González Hernández

Resumo


O enfoque na segurança humana concebe as violências estruturais e emergentes como inerentes ao modelo de desenvolvimento. A cidade como espaço de construção social está sujeita a essa dinâmica. Sua dinâmica estrutural é criadora de violências, ao reproduzí-las em consonância com o modelo de desenvolvimento neoliberal, que intensifica e aprofunda as desigualdades sociais e espaciais das cidades mexicanas. Aqui são apresentados alguns elementos analíticos, como forma de contribuir para o debate e para a conceitualização no marco dos estudos urbanos. Atualmente tem sido dada maior atenção à problemática da violência emergente urbanizada que a da violência urbana estrutural, a que efetivamente incita a evidenciar a necessária mudança para um modelo de desenvolvimento baseado na segurança humana, como indicativo da evolução das capacidades e habilidades que permitam um avanço coordenado para melhores condições de convivência social. Somente isso poderá levar à construção física e social de cidades mais justas.

Palavras-chave


Segurança humana; Cidades mexicanas; Violências estruturais e emergentes; Violência estrutural urbanizada e urbana; Violência emergente urbanizada e urbana

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2015v24n2p85

Direitos autorais 2016 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com