Análise da caracterização morfométrica da microbacia do Ribeirão dos Patos, Bofete (SP)

Rafael Calore Nardini, Luciano Nardini Gomes, Sérgio Campos, Gabriel Rondina Silveira

Resumo


A caracterização morfométrica em bacias hidrográficas permite avaliar o comportamento dessas áreas, tornando-se uma fonte de dados importante no planejamento e preservação de recursos hídricos. O presente estudo teve como objetivo caracterizar a morfometria do ribeirão dos Patos, Bofete – SP, situada entre as coordenadas geográficas 48º 07’ 03” a 48º 16’ 53” de longitude WGr. e 23º 00’ 16” a 23º 03’ 39” de latitude S, com uma área de 3810,87ha. Os resultados apresentaram uma microbacia de 4a ordem de ramificação de canais e baixa densidade de drenagem (1,3km/km2). O índice de conformação (0,35), fator de forma (0,40) e o coeficiente de compacidade (1,37), indicam formato alongado. O índice de sinuosidade de 1,35 indica tendência a canais retilíneos com uma extensão do percurso superficial da enxurrada de 384,61m. A declividade média é de 16,48%, classificando o relevo como forte ondulado. Os parâmetros dimensionais juntamente com os índices morfométricos da forma, relevo, de composição e padrão da rede de drenagem permitiram inferir que a área apresenta baixa susceptibilidade a enchentes e riscos de erosões.

Palavras-chave


Bacia hidrográfica; Morfometria; Parâmetros dimensionais

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2015v24n2p25

Direitos autorais 2016 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com