Estratégias de Comercialização das Mesas para Bilhar no Centro-Sul Brasileiro: três estudos de caso

Léia Aparecida Veiga

Resumo


Este artigo objetiva discutir estratégias de comercialização de mesas para bilhar no Centro-Sul do Brasil, a partir de três estudos de caso distintos. Para tanto utilizou-se fontes primárias (entrevistas e observações diretas) e fontes secundárias. Dentre as fábricas que produzem mesas para bilhar destinadas a venda propriamente dita, verificou-se a utilização de três estratégias sendo elas: a venda de mesas para residências, chácaras de lazer, clubes recreativos, dentre outros; a venda de mesas no estilo europeu para um mercado consumidor de maior poder aquisitivo; o comércio de mesas e acessórios somente junto a proprietários de linhas de locação. Essas estratégias são utilizadas como forma de enfrentamento da concorrência, que no entendimento deste estudo, se traduzem nos segmentos de mercados consumidores criados pelos empresários do ramo. Por meio destes segmentos de mercado, os empresários têm aumentando sua margem de lucro bem como expandindo o alcance espacial de seu mercado consumidor. 


Palavras-chave


Fábricas de Mesa para Bilhar; Mercado Consumidor; Inovação; Segmentos de mercado.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2015v24n1p39

Direitos autorais 2015 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com