Avaliação da radiação solar com base em dados de nebulosidade

Thomaz Menna Barreto Moojen, Rosane Barbosa Lopes Cavalcante, Carlos André Bulhões Mendes

Resumo


A radiação solar que atinge a superfície terrestre é essencial para uma ampla gama de atividades humanas. Contudo, observações desta importante variável meteorológica são escassas. Tendo isto em vista, este trabalho apresenta uma metodologia para estimar a radiação solar em uma dada área com base em dados de fácil obtenção. Foram analisadas ambas as componentens da radiação: direta e difusa. Para isto foram utilizados dados mensais de cobertura de nuvens de normal climatológica e o modelo digital de elevação do terreno (MDE). A transmissividade atmosférica e a proporção da parcela difusa foram estimadas a partir da adaptação de uma relação empírica envolvendo a nebulosidade. Com base no MDE, a radiação solar foi estimada levando em conta a declividade e orientação da superfície e a influência do relevo. Estas estimativas foram comparadas com medições diretas da radiação globa ao longo do ano de 2009. Devido à utilização de dados mensais de nebulosidade, não foi obtida boa correlação para a radiação diária. Contudo, a radiação diária integrada em base mensal, mostrou melhores resultados, especialmente nos meses em que a precipitação foi semelhante à normal climatológica de precipitação. Ainda, analisando todo ano de 2009 a metodologia proposta apresentou bons resultados, superestimando a radiação global em 7,25%.

 


Palavras-chave


Radiação solar; SIG; nebulosidade; radiação direta; radiação difusa

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2012v21n3p41

Direitos autorais 2013 GEOGRAFIA (Londrina)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Locations of visitors to this page

 

Geografia (Londrina)

ISSN: 0102-3888

E-ISSN: 2447-1747 

E-mail: revista.geografia.uel@gmail.com