MEMÓRIA E CRIAÇÃO LITERÁRIA EM NEM SÓ MAS TAMBÉM

Carolina Catarina Medeiros de Souza

Resumo


O artigo pretende demonstrar como a resistência, em Nem só mas também, de Augusto Abelaira, é construída com a força da narrativa de uma experiência singular, que busca suplantar o esquecimento com a ficcionalização da memória. Sob este aspecto, a necessidade de narrar a partir de uma perspectiva individual tenciona a subversão do apagamento, e, inclusive, dos silêncios da história portuguesa, com a iluminação do testemunho de um narrador-personagem que se propõe a discutir a conjuntura portuguesa do pós-25 de Abril de 1974.

 


Palavras-chave


Nem só mas também; Augusto Abelaira; Memória; Pós-colonialismo.

Texto completo:

PDF

Referências


ABELAIRA, Augusto. Nem só mas também. Lisboa: Editorial Presença: 2004.

____________. O jogo romanesco. In: Jornal de letras, artes, e idéias. Lisboa: n.8, 1981.

AUGUSTO, Claudio de Farias. A revolução portuguesa. São Paulo: Editora Unesp, 2011.

BARRETO, António. Portugal na periferia do centro: mudança social, 1960 a 1995. Análise social, Lisboa, vol. XX, 5ª ed, 1995.

____________. Mudança social em Portugal, 1960/2000. Disponível em: < www.ics.ul.pt/publicacoes/workingpapers/wp2002/WP6-2002.pdf>. 2002.

BACHELARD, Gaston. A água e os sonhos. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

Blanchot, Maurice. O livro por vir. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2013.

DALMAZ, Carla; NETTO, Carlos Alexandre. A memória. Disponível em: < http://cienciaecultura.bvs.br/scielo.php?pid=S000967252004000100023&script=sci_arttart>.

DUARTE, Lélia Parreira. O discurso da literatura e o da História. Discursos, Lisboa, ed 7. 1994. p.27-43.

ISER, Wolfgang. Os atos de fingir ou o que é fictício no texto ficcional. in: Lima, Luiz Costa. Teoria da Literatura em suas fontes. Vol2. 3ª ed. Rio de janeiro: Civilização brasileira, 2002.

LAKS, Daniel Marinho. Abelaira e a cena neo-realista: a literatura como modo de ver claro. Revista Litera online, 2014.

LE GOFF, Jaques. História e memória. Campinas: Editora Unicamp, 2013.

REAL, Miguel. O romance português contemporâneo. Lisboa: Caminho, 2012.

RIBEIRO, Renato Janine. A dor e a injustiça (prefácio). in: COSTA, Jurandir Freire. Razões públicas, emoções privadas. Rio de Janeiro: Rocco, 1999.

RICOEUR, Paul. A memória, a história e o esquecimento. Campinas: Editora Unicamp, 2007.

RÖHRIG, Maiquel. O mito da nação n’Os Lusíadas e n’o Uruguay. Disponível em: . 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br