Os animais que todos somos: ou a vida dos bichos na literatura infantil contemporânea

Fernanda Coutinho

Resumo


A partir da Zooliteratura Infantil Contemporânea, tendo como corpus específico (Le zoo (Babin, 2011), Para meu bebê. Animais pequenos (Grez, 2014), Bebês brasileirinhos. Poemas para os filhotes mais especiais de nossa fauna (Lalau, 2014), meu filho, meu besouro (Volpato, 2011), e Estatutos de um novo mundo para os animais (Sanches Neto, 2007) este trabalho propõe uma reflexão sobre a inserção da criança no universo ficcional e a consequente formação de seu processo identitário, através do “outro” representado pelo animal não humano. O aporte teórico foi buscado em Montaigne (1987), Rousseau (1999) Soussan (2014) e Maciel (2011; 2016).

Palavras-chave


Literatura Infantil Contemporânea; Animal; Criança; Identidade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br