A revolução dos bichos não humanos: uma análise animalesca e abolicionista

Charlies Uilian de Campos Silva, Verônica Franciele Seidel

Resumo


Os animais não humanos são, usualmente, vistos como coisas/propriedade, de modo que não há uma preocupação em preservar seus direitos. Diante disso, neste estudo, pretendemos discutir, a partir de uma reflexão sobre a linguagem, o modo como a relação entre humanos e não humanos é evidenciada em A Revolução dos Bichos, de George Orwell. Essa obra representa um sistema ético em que todos os animais possuem igual valor; contudo, também estabelece uma aproximação entre humanos e não humanos no momento em que estes adotam o mesmo sistema de opressão outrora instaurado por aqueles, servindo de inspiração para repensar tais relações.

 


Palavras-chave


Linguagem; Especismo; Objetificação; Libertação animal.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br