Diálogo entre Dom Casmurro e Otelo

Juracy Assmann Saraiva, Márcia Rohr Welter

Resumo


Machado de Assis participou ativamente da vida teatral do Rio de Janeiro do Segundo Império e, a partir dessas vivências, inscreveu peças musicais e teatrais em sua produção. Constata-se esse procedimento em Dom Casmurro, em que a menção à ópera e ao drama Otelo, o mouro de Veneza, de William Shakespeare, permitem abstrair significações e estabelecer relações entre as personagens da narrativa e do drama shakespeariano. O diálogo intertextual traz significações implícitas, que devem ser apreendidas pelo leitor, e confere complexidade às personagens, ao mesmo tempo em que correlaciona o romance com práticas culturais do século XIX.

Palavras-chave


Machado de Assis; Teatro; Dom Casmurro; Otelo.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSIS, Machado de. Dom Casmurro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2014.

ASSIS, Machado de. A crítica teatral – José de Alencar: Mãe. In: FARIA, João Roberto (Org). Machado de Assis do teatro. São Paulo: Perspectiva, 2008. p. 221- 228.

ASSIS, Machado de. Ideias sobre o Teatro. In: FARIA, João Roberto (Org). Machado de Assis do teatro. São Paulo: Perspectiva, 2008. p. 130- 138.

ASSIS, Machado de. O Passado, o Presente e o Futuro da Literatura. In: FARIA, João Roberto (Org). Machado de Assis do teatro. São Paulo: Perspectiva, 2008. p. 111- 113.

ASSIS, Machado de. O teatro Nacional. In: FARIA, João Roberto (Org). Machado de Assis do teatro. São Paulo: Perspectiva, 2008. p. 395- 403.

ASSIS, Machado de. Medeia. In: FARIA, João Roberto (Org). Machado de Assis do teatro. São Paulo: Perspectiva, 2008. p. 489-494.

ASSIS, Machado de. Carta a Salvador de Mendonça. In: FARIA, João Roberto (Org). Machado de Assis do teatro. São Paulo: Perspectiva, 2008. p. 521-526.

ASSIS, Machado de. Crítica teatral. In: Teatro. Rio de Janeiro: Jackson, vol. 21, 1951, p. 476.

BRANDÃO, José Maurício. Ópera no Brasil: um panorama histórico. Revista Música Hodie, Goiânia, v. 12, n.2, p. 31-47, 2012. Disponível em: < https://www.revistas.ufg.br/musica/article/view/22543/13404>. Acesso em: 15 fev. 2018.

CALDWELL, Helen. O Otelo Brasileiro de Machado de Assis. São Paulo: Ateliê Editorial, 2008.

CANDIDO, Antonio. Formação da Literatura Brasileira. 7. ed. Belo Horizonte-Rio de Janeiro: Editora Itatiaia, 1993.

COSTAS, Carlos-José. História da Música Clássica v. IV- Guia de Apreciação Musical. Madrid: Ediciones del Prado, s/d.

FARIA, João Roberto (Org). Machado de Assis do teatro. São Paulo: Perspectiva, 2008.

FARIA, João Roberto. Machado de Assis, leitor e crítico de teatro. Estudos Avançados, São Paulo, v. 18, n. 51, p. 299- 333, 2004. Disponível em: . Acesso em: 14 jan. 2018.

FARIA, João Roberto. O teatro realista no Brasil: 1855-1865. São Paulo: Perspectiva, 1993.

GENETTE, Gerard. Palimpsesto: a literatura de segunda mão. Belo Horizonte, 2006.

LODGE, David. A arte da ficção. L&PM Editores, Porto alegre, 2011.

PRADO, Décio de Almeida. O Realismo no Teatro. In: PRADO, Décio de Almeida. História concisa do Teatro Brasileiro. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2003, p. 75- 86.

SAMOYAULT, Tiphaine. A intertextualidade. São Paulo: Editora Hucitec, 2008.

AUTOR. O circuito das memórias em Machado de Assis. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo; São Leopoldo: Editora Unisinos, 1993.

SHAKESPEARE, William. Otelo, o Mouro de Veneza. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2011.

VIEIRA, Ernesto. Dicionário Musical. Lisboa: Lambertini, 1899.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Estação Literária
Londrina/ PR
ISSN: 1983-1048
E-mail: estacaoliteraria@uel.br